Professor busca parcerias para construir biblioteca comunitária no Morro da Providência

Conheça a história de Flávio Ribeiro, que teve sua vida mudada através do estudo, e busca dar a mesma oportunidades para outros moradores da Providência.

Professor busca parcerias para construir biblioteca comunitária no Morro da Providência

Morador do Morro da Providência, o professor de capoeira Flávio Ribeiro de 42 anos, vem nos últimos meses buscando benfeitores para conseguir construir um sonho. Uma biblioteca comunitária na favela para os moradores.

Professor de capoeira há mais de 20 anos na comunidade, Flávio é o responsável pelo Centro de Treinamento de Artes Marciais Providência. Com a interrupção das aulas, em razão da pandemia da Covid-19, com isso, o professor aproveitou o tempo disponível e começou a trabalhar na construção de um sonho que ele tinha há algum tempo, uma biblioteca comunitária dentro do morro. 

Foto : Reprodução

Flávio teve a iniciativa desse projeto, em razão da gratidão dele pelo estudo. Da mesma forma que, os livros mudaram a sua vida, eles podem mudar a vida de outras pessoas da comunidade.  A biblioteca faz parte do projeto “Mãos à Obra Providencie Construção, Paz e Solução”, no qual  Flávio hoje é vice-presidente, e será construída no próprio Centro de Treinamento Providência, onde atua como professor.

A entrada de Flávio no “Mãos à Obra”, aconteceu em 2009, Flávio tinha recém-saído do tráfico de drogas e estava há 16 anos sem estudar. Após conhecer Nivalda Aguiar, presidente do projeto, devido a ele levar frequentemente seus alunos em eventos do projeto. 

Mudança de trajetória

“A minha vida mudou através da leitura, e dos estudo. Eu acho que a educação quando estimulada, ela consegue ajudar muitos jovens de hoje em dia, e muda a vida de muitos. Por isso, eu estou na luta por essa biblioteca. Não temos esse tipo de espaço no morro, quero que as crianças tenham essa oportunidade de ter uma biblioteca. Um local que possam ler e estudar com segurança perto de casa”, falou Flávio Ribeiro.

 Após concluir os estudos  em 2013, o professor de capoeira iniciou no curso superior de Direito, e atualmente está no quinto período da faculdade. Flávio trabalha justamente isso  com seus alunos,  a filosofia de que somente através da educação, é possível mudar de vida. “Minha expectativa é de sensibilizar os jovens, poder mostrar para eles que existem diversas oportunidades na vida. Que apesar de morarmos no morro, é possível ter uma visão além dessa realidade, basta termos uma oportunidade. Eu tive a minha depois de velho, e hoje dia eu quero dar essa oportunidade para as crianças, para que eles se tornarem um adulto melhor, através do esporte e educação”.

Como doar para a biblioteca comunitária “Dodô da Portela”

Flávio segue na busca por doações, para ajudar na conclusão das obras da biblioteca comunitária. É possível ajudar doando através da conta corrente no Banco Bradesco, agência: 07994; conta: 022759-4  ou entrando em contato com o número 021 994819042.