Vidigal recebe simulado da Defesa Civil

A intenção foi ensaiar e treinar para uma possível desocupação da favela em caso de emergência

Vidigal recebe simulado da Defesa Civil

Neste domingo (16), no Vidigal, Zona Sul do Rio de Janeiro, foi realizado o primeiro simulado do ano para desocupação em casos de chuvas fortes. O exercício aconteceu seguindo as regras de enfrentamento da pandemia de Covid-19. A ação deu início à temporada de simulados deste tipo. A intenção é ensaiar e treinar para uma possível desocupação da favela em caso de emergência. As atividades aconteceram das 9h às 11h, concentrando-se, principalmente, na Associação de Moradores do Vidigal.

Por conta da pandemia, a Defesa Civil convocou um representante de cada família a participar da atividade. A ação foi realizada pela Prefeitura do Rio, por meio da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop). O exercício leva em conta o estado de pandemia de Covid-19, com orientações sobre as medidas preventivas necessárias, como o uso de máscaras, tanto durante a simulação quanto no evento real, caso se mantenham os protocolos de distanciamento social durante a época de temporais.

Defesa Civil orienta moradores do Vidigal

Participação dos moradores

Durante o exercício, todas as sirenes da comunidade foram acionadas, para que os moradores fossem até os pontos de apoio. O maior deles é a Associação de Moradores. Lá, os participantes foram orientados a como proceder em caso de necessidade de desocupação. Além de representantes da Defesa Civil, agentes da Prefeitura estavam no local realizando a higienização das mãos de todos os presentes e distribuindo máscaras de proteção. Vários moradores participaram do simulado.

Além da associação, o Vidigal conta com mais três pontos de apoio. São eles: a Escola Municipal Almirante Tamandaré e as igrejas Antioquia do Vidigal e Congregação da Libertação. É fundamental que os moradores tenham conhecimento dos postos de apoio, principalmente aqueles que habitam em áreas de risco. Em caso de dúvida, entre em contato com a Defesa Civil.

Todas as sirenes de alerta do Vidigal foram acionadas