Coronavírus: Entenda a doença e saiba como se prevenir

O coronavírus (CoV) faz parte de uma família de vírus que causa infecções respiratórias em seres humanos e em animais. A doença varia entre leve a moderada e pode ter

Coronavírus: Entenda a doença e saiba como se prevenir

O coronavírus (CoV) faz parte de uma família de vírus que causa infecções respiratórias em seres humanos e em animais. A doença varia entre leve a moderada e pode ter aos mesmos sintomas de um resfriado comum. Crianças são mais propensas a se infectarem, mas são os idosos que precisam de mais atenção quando se trata do Coronavírus, que mesmo considerado pouco letal, o quadro se altera quando são levados em consideração pacientes mais velhos. A doença já chegou no país e o primeiro caso foi confirmado durante a semana de Carnaval.

Durante uma entrevista no “Café da Manhã”, podcast da Folha de São Paulo, o médico, pesquisador e cientista Drauzio Varella fez algumas recomendações para evitar o contágio e afirmou que no momento a população não precisa entrar em pânico. “Ele é um perigo para as mesmas pessoas que correm o risco de morrer de gripe, que são as pessoas mais velhas ou aquelas que tem o sistema imunológico debilitado”. Sobre os cuidados em caso de sintomas, Drauzio pede para inicialmente evitar hospitais e observar o desenvolvimento dos sintomas se cuidando em casa. “O pronto de socorro é o lugar ideal para quem gosta de pegar doença respiratórias, qualquer outra, seja gripe, resfriado… Se tiver com dor de garganta, febre, mal estar, dores musculares, fique em casa como sempre foi. Mas daí se surgir falta de ar, dificuldade respiratória a aceleração do pulso, ai sim é importante ir ao hospital.”

O Coronavírus se dissemina de forma rápida e vem assustando o mundo, mas existe um ponto a favor dos brasileiro em relação a propagação da doença, que é o clima do país. O vírus não se sustenta em temperaturas elevadas e a estratégia de sobrevivência é através das gotículas da boca, que chegam até 90 cm. Se a pessoa tossir, essas gotículas alcançam até 3 metros e no caso de espirros, podem atingir até 9 metros de distância. De todo modo, ainda não existe a necessidade do uso de máscaras.

A forma mais eficaz e barata de se prevenir é lavar bem as mãos com sabão e evitar contato direto com pessoas que apresentam os sintomas. Usar álcool gel também é uma maneira de manter a pele sempre limpa. Veja abaixo como higienizar as mãos de forma correta:

Deixe comentário