2022 inicia com aumento de casos de Covid-19 e busca por testes dispara no Alemão

Só nesta semana mais de mil moradores procuraram o polo de atendimento localizado na Vila Olímpica da comunidade

Foto: Selma Souza/ Voz das ComunidadesFoto: Selma Souza/ Voz das Comunidades

No dia 08 de dezembro, a Secretaria Municipal de Saúde inaugurou o primeiro polo de atendimento a pacientes com síndrome gripal, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio. A iniciativa teve como objetivo prestar assistência à população durante o surto de Influenza A (H3N2) que, há quase um mês, ocorre na cidade do Rio. Contudo, nestes primeiros dias de 2022, após as festas de fim de ano, o fluxo de pessoas tem aumentado consideravelmente.

Busca por testagem

Instalada na Vila Olímpica Jorginho da SOS, a unidade está recebendo uma grande quantidade de moradores do Alemão e adjacências que apesentam um quadro gripal. De acordo com informações, cerca de 50% dos que realizaram testes estão saindo do polo com resultado positivo. O surgimento da nova variante, Ômicron, é responsável pelo número dobrado de casos confirmados.

Cerca de 11 profissionais de saúde atuam no polo de atendimento.
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Uma das preocupações dos profissionais de saúde do posto neste momento é com os moradores que chegam até o local sem os reais sintomas de Covid-19, o que acaba congestionando o atendimento dos demais. Muitos têm buscado em razão de terem tido contato com outras pessoas que testaram positivo para a doença.

No polo de atendimento existe uma triagem onde os pacientes recebem uma consulta inicial para checar a gravidade dos sintomas. Depois disso, se necessário, são encaminhados para realizar o teste rápido PCR, onde o resultado saí em até 15 minutos.

Aumento de casos

De acordo com o Painel da Covid-19 do Voz das Comunidades, não foi registrado nenhum caso ou morte de Covid-19, nas favelas do Rio entre os dias de 25 a 31 de dezembro de 2021.

Contudo, desde a última segunda-feira (03), mais de 1.000 moradores, de diversas localidades e idades, foram até o a unidade de saúde. Boa parte deles que foram atrás de atendimento estava vacinada contra a Covid-19. Com isso, apresentavam sintomas leves.

Morador do Morro da Baiana, Guilherme Silva, de 22 anos, foi uma das centenas de pessoas que buscaram atendimento nesta manhã de quinta-feira (06). Ele contou sobre seu quadro de saúde e da busca por atendimento. “Já tomei as duas doses da vacina e fico bem mais tranquilo, diferente da primeira vez que tive Covid-19. Pois, os sintomas desta vez estão mais fracos. Este polo é muito importante para dar suporte mais próximo pra gente né? Porque as vezes é bem difícil o atendimento nos hospitais e aqui tá tudo fluindo bem e mais rápido”, comentou o jovem.

Guilherme ressaltou a importância da vacinação na luta contra a Covid-19.
Foto: Selma Souza/ Voz das Comunidades

Aos que testam positivo para o vírus, a recomendação é de fazer isolamento social de do mínimo 7 dias, segundo o secretário de saúde do Rio, Daniel Saoranz. Os cuidados de prevenção contra a Influenza A têm medidas semelhantes com as da Covid-19. Entre essas, o distanciamento social, a utilização constante de máscaras e a higienização frequente das mãos com álcool 70% ou água e sabão. Para se vacinar, basta os moradores procurarem as unidades de saúde da sua região.