Atleta da Barreira do Vasco garantiu o bronze no Campeonato Estadual de Judô

Débora Cristina de Souza, de 15 anos, conquistou a medalha no estadual competindo em uma categoria acima da sua
Foto: Divulgação / FJERJ
Foto: Divulgação / FJERJ

No último final de semana, a moradora da Barreira do Vasco, Zona Norte da cidade do Rio, Débora Cristina de Souza, de 15 anos, garantiu o bronze no Campeonato Estadual de Judô. O que chama atenção é o fato da adolescente estar no pódio em uma categoria acima da sua: a sub-18/leve.

O torneio ocorreu no no Velódromo do Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A atleta ganhou a primeira luta com finalização, na segunda luta perdeu para Kayla Santos da Impacto Fight School. Mas, na repescagem, ganhou da atleta do Flamengo, onde garantiu o terceiro lugar, com direito ao bronze.

O Campeonato Estadual de Judô ocorreu em 18 e 19 de setembro (último final de semana). Débora Cristina de Souza é a atleta de branco
Foto: Divulgação / FJERJ

Débora é faixa verde e coleciona medalhas. Dentre alguns títulos, estão o Troféu Rio de Judô, no ano passado, onde foi bronze, Campeonato da Federação de Judô (prata), Copa Rio (bronze) e agora a do Campeonato Estadual de Judô.

A jovem é moradora de uma das áreas mais perigosas da comunidade Barreira do Vasco. Ela, que sonha em seguir a carreira militar, tem um grande potencial, e é uma das promessas do seu professor, Cláudio Carelli, que deseja que voe longe no esporte, para que as portas dos estudos possam ser abertas.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]