Bar da Laje, no Vidigal, se torna ponto turístico

Gilda, a proprietária do Bar da Laje, diz que a ideia de investir em um espaço no Vidigal foi do filho

Bar da Laje, no Vidigal, se torna ponto turístico

O Bar da Laje, famoso ponto de lazer que fica no alto do Vidigal, zona Sul do Rio, é oficialmente um ponto turístico da cidade do Rio de Janeiro. A lei que tornou isso possível foi sancionada em 17 de dezembro de 2019. Mas foi no último dia 5 de agosto deste ano, que o local recebeu a cerimônia de colocação de placa da Prefeitura do Rio. O evento contou com a presença da vice-presidente da câmara dos vereadores, Tânia Bastos. A cerimônia teve a participação de poucas pessoas devido às regras de distanciamento social como prevenção a disseminação da Covid-19.

A história desse lugar começou de forma inesperada e despretensiosa. Gilda Brandão, proprietária do estabelecimento, não imaginava que o espaço seria o que é hoje. “A ideia foi do meu filho. Ele é muito amigo do Guti Fraga (ator, diretor e fundador do ‘Nós do Morro’) e pensou que investir em um espaço no Vidigal seria uma boa ideia. Então, abriu um hostel aqui em 2014. Estávamos no meio de uma Copa do Mundo (que naquele ano foi realizada no Brasil) e muitos turistas se reuniam para ver os jogos. Por isso, resolvemos ter um espaço apropriado e nada melhor que um bar”.

Assim nasceu o Bar da Laje. O local já recebeu milhares de visitantes do Brasil e do mundo. “O hostel durou apenas alguns meses mas o bar já está no seu sexto ano de existência. É um espaço que atrai muita gente de fora. Tanto por ser aqui no Vidigal quanto pela bela vista, 90% dos meus clientes são turistas. Sejam de outras cidades ou de outros países”, conta Gilda.

Reconhecimento

O estabelecimento funciona todos os dias, a partir das 12h. Gilda está sempre no local, são raros os dias em que ela não comparece. Como resultado a todo o seu trabalho, ela recebeu o Prêmio Chiquinha Gonzaga. “Sempre estive trabalhando nesse projeto mas de quatro anos para cá, venho aqui todos os dias. Eu adoro estar nesse ambiente, me sinto bem, essa vista me inspira”.

O Bar da Laje é um ponto turístico oficial do Rio / Foto: Foto: Vilma Ribeiro – Voz das Comunidades

Sobre o fato do bar ser um ponto turístico, a empreendedora fala sobre reconhecimento. “Fui pega de surpresa mas foi maravilhoso e acho que, de fato foi merecido. Veio como um reconhecimento ao nosso trabalho mesmo”. Antes da pandemia, o Bar da Laje recebia mais 800 pessoas em um único final de semana, contando apenas sábado e domingo.

Na época do da sanção da lei e da solenidade que incluiu o Bar da Laje no Guia Oficial e no Roteiro Turístico e Cultural da cidade, o prefeito Marcelo Crivella falou sobre confraternização. “No Bar da Laje, turistas do Brasil e do mundo inteiro se encontram. Esse decreto reverencia esse ponto de confraternização, de celebração de paz e de alegria”.

Moradores de diversos lugares do Brasil e do mundo já visitaram o bar no alto do Vidigal / Foto: Vilma Ribeiro – Voz das Comunidades

Clientes recomendam

Durante quatro meses o Bar da Laje esteve fechado, obedecendo a decretos municipais e estaduais, como forma de prevenir a propagação do novo coronavírus. Reabriu no início deste mês, repaginado e cumprindo os protocolos de segurança. Localizado junto ao Morro dois Irmãos, perto da Reserva Ecológica do Sitiê e de frente para o mar do Rio de Janeiro, o Bar da Laje fica na localidade conhecida como Arvrão, no alto do Vidigal. O estabelecimento já levou diversos artistas, celebridades e jogadores de futebol a subirem a favela.

João acredita que o bar enaltece o Vidigal / Foto: Vilma Ribeiro – Voz das Comunidades

Will Smith, Queen Latifah, Romário, Diego Alves e Diego Ribas são apenas algumas das personalidades que já passaram pelo Bar da Laje. João Whiyte é de natural de Friburgo, estado do Rio, mas mora em Copacabana há 10 anos. Ele estava visitando o lugar pela primeira vez no dia em que a equipe do Voz das Comunidades esteve lá para entrevistar Gilda. João cumpriu um roteiro completo. Primeiro percorreu a Trilha dois Irmãos e depois parou no Bar da Laje.

“É maravilhoso. O bar é lindo, o lugar em volta é maravilhoso. Achei sensacional. Eu já conhecia o Vidigal, essa é minha segunda vez aqui. Mas acho que lugares como esse fazem com que as pessoas queiram mais é subir a favela mesmo”. Quando informado sobre o fato do Bar da Laje ser oficialmente um ponto turístico do Rio, João se anima. “Merece mesmo esse título. Eu vim aqui por recomendações de amigos e com certeza recomendarei o espaço aos meus amigos também”, diz.

O Bar da Laje tem ambiente descolado, moderno e descontraído / Foto: Vilma Ribeiro – Voz das Comunidades

Geração de empregos

Assim como Gilda e João, Beatriz Vicente se sente em casa no Bar da Laje. Ela trabalha no estabelecimento como recepcionista há um ano. “Eu morei no Vidigal por três anos. Agora, não moro mais aqui porém compreendo que o fato deste lugar ser nessa favela, agrega muito valor a ele. Na verdade, acho que um acrescenta para o outro. Além disso, o visual daqui de cima faz toda a diferença”.

É importante ressaltar que Gilda dá preferência por contratar funcionários que morem no Vidigal. Além da facilidade da proximidade, ela acredita que é uma forma de valorizar ainda mais o local. “São 20 funcionários, a grande maioria moradores da região. Se não me engano, apenas dois moram na Rocinha. Atualmente, o Bar da Laje conta com três andares, se quando as atividades voltarem ao normal, nosso movimento aumentar e precisarmos de mais gente, vou sempre dar prioridade a quem mora aqui”.

Beatriz trabalha há um ano como recepcionista no Bar da Laje / Foto: Vilma Ribeiro – Voz das Comunidades