Buraco em frente a escola no Alemão causa vazamento de água e reúne mosquitos

A Escola Municipal Rubens Berardo, na Av. Itaóca, enfrenta esta condição precária há mais de uma semana

Foto: Selma Souza / Voz das ComunidadesFoto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Há mais de uma semana, um vazamento de água tem alagado a rotina e as calçadas de quem frequenta a Escola Municipal Rubens Berardo, na Av. Itaóca, 2326. Em dias de chuva, a condição de uma das instituições mais tradicionais do Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro, torna-se insustentável para as crianças e responsáveis que circulam por ali. Pois o espaço do local cedeu e abriu um buraco.

Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação.
Em determinados momentos, o vazamento de água preenche a calçada.
Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Para Marisa Oliveira, mãe dos estudantes Nicolas e Ezequiel, a situação demonstra o nível de descaso público da Prefeitura do Rio de Janeiro quando o assunto aborda o bem-estar das comunidades. “Quando chove, a água fica para todos os lados aqui. A gente reclama, denuncia, mas nada muda. Agora, temos esse vazamento de água que é um grande descaso público”, lamenta.

Foto: Selma Souza/Voz das Comunidades
Marisa Oliveira, mãe dos estudantes Nicolas e Ezequiel, aguarda uma solução para o problema em frente à escola.
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Além disso, Marisa, que já morou por muito tempo no Complexo do Alemão, mas, atualmente, reside na Pavuna, vê essa situação como um grande risco à integridade física das crianças, pois ficam expostas aos mosquitos e outros insetos que aproveitam a condição precária do buraco. “É um horror”, desabafa.

Questionada pela reportagem do Voz das Comunidades sobre a situação do vazamento de água em frente a Escola Municipal Rubens Berardo, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE) afirmou que, em 24 horas, a equipe da instituição irá até o local atender a demanda solicitada.