Candidato Fred Luz visitou a favela da Tijuquinha na última terça-feira

Assim como em outras comunidades, o candidato ouviu reclamações sobre deficiência no transporte público, saneamento precário e, principalmente, falta de apoio da Prefeitura aos empreendedores locais.
tijuquinha 4

O candidato a prefeito do Rio pelo Partido Novo, Fred Luz, esteve na tarde de terça-feira na Tijuquinha, na Estrada da Barra, entre a Barra da Tijuca e Jacarepaguá, onde conversou com os moradores sobre os principais problemas da região.

“Os empreendedores nas comunidades têm um papel importante, que é o da geração de emprego e renda para os habitantes locais, especialmente neste período da pandemia, quando as oportunidades de trabalho formal escassearam ainda mais. É preciso que a administração municipal enxergue estes empreendedores, desburocratize os sistemas de acesso à formalização, ajude com informação e orientação”, comentou o candidato.

Foto: assessoria

Em seu plano de governo, Fred propõe a descentralização administrativa como forma de dar voz à sociedade civil organizada, para que moradores e empresários de cada região possam ajudar a decidir as prioridades para uso dos recursos públicos. “Os políticos que se elegem já chegam nas comunidades com projetos prontos. Está errado. Para entender os problemas de uma região, é preciso ouvir quem lá vive e trabalha, as pessoas que mais entendem do assunto. Não é impondo solução de cima para baixo que vamos resolver os problemas”.

Além da descentralização administrativa, o candidato do Novo elege como prioridades o debate com as comunidades as áreas de saúde, educação, saneamento e segurança. Na saúde, a proposta é ter gestão, tecnologia e tolerância zero com a corrupção como pilares, fazendo a integração eletrônica dos prontuários e da fila do Sisreg e usando o modelo de gestão dos hospitais privados, conferindo mais eficiência à rede e quadruplicando a capacidade do atendimento.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]