Começou a primeira fase de vacinação contra a Covid-19 na cidade do Rio

Feita por etapas, os primeiros vacinados serão os trabalhadores da área da saúde que atendem diretamente aos pacientes com Covid-19
Cristo

Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

Após muita expectativa, a vacinação contra a Covid-19 começou. E, neste momento, é necessário estar atento às informações oficiais para evitar deslocamentos e riscos desnecessários. A vacina é o método científico mais eficaz contra o novo coronavírus. 

No final da tarde desta segunda-feira (18), a cidade do Rio efetuou as primeiras aplicações da vacina. Teresinha da Conceição, de 80 anos, e a técnica de enfermagem Dulcineia da Silva, 59, aos pés do Cristo Redentor, foram as primeiras vacinadas da cidade. Assim, deram início a primeira etapa da vacinação, que ocorre entre os dias 19 a 23 de janeiro. Esta fase terá como meta imunizar grupos específicos da população.

Primeira fase 

Nesta etapa inicial, a cidade do Rio de Janeiro vai receber 231 mil doses da vacina, sendo que 110 mil serão entregues numa primeira remessa. Em razão a esse número restrito inicialmente, a Secretaria Municipal de Saúde optou por priorizar os profissionais da linha de frente, que somam 102 mil pessoas

“O início da vacinação não é o fim da pandemia. O início da vacinação é literalmente uma luz no fim do túnel”, falou o prefeito Eduardo Paes (DEM)
Divulgação/Prefeitura do Rio

Além desses, idosos acima de 60 anos, moradores de instituições de longa permanência, pessoas com deficiência a partir de 18 anos, residentes em casas inclusivas, e população indígena e quilombolas completam esse grupo.

Nesta quarta-feira (20), feriado do padroeiro da cidade, São Sebastião, as equipes das unidades de Atenção Primária, entre elas clínicas da família e centros municipais de saúde, estarão trabalhando para levar a vacina às instituições de longa permanência cadastradas.

As clínicas da família serão pontos locais de vacinação

As demais fases da vacinação contra a Covid-19, voltadas a outros grupos prioritários definidos pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, serão realizadas conforme novas remessas de vacina forem recebidas na cidade.

Embora a vacinação tenha começado, a importância da continuidade do uso de máscaras, álcool em gel, além de evitar aglomerações, permanece como orientação das autoridades competentes de saúde.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]