Concurso Rainha da Favela abre inscrições para segunda edição

A vencedora leva para casa o prêmio de R$ 1.000,00, book profissional e contrato de um ano como Rainha da Favela
Foto: Carlos Lucio
Foto: Carlos Lucio

Concurso de beleza Rainha da Favela, abre inscrições para a segunda edição. A pré-seletiva será dia 31 de outubro, às 10h, no Instituto de Cidadania Unidos da Tijuca, localizado na Rua São Miguel, número 430, na Tijuca. A vencedora leva para casa o prêmio de R$ 1.000,00, book profissional e contrato de um ano como Rainha da Favela.

Na primeira edição do concurso, em 2016, apenas moradoras do Morro da Formiga e do Borel podiam concorrer a Rainha da Favela. O projeto cresceu e este ano incluirá participantes do Morro do Salgueiro, Andaraí, Casa Branca, Mangueira, Formiga e Borel.

Stephany Marçal, do Morro do Borel, foi a vencedora da primeira edição. Foto: Carlos Lucio

O valor da inscrição é de R$ 40,00 e é exigido a xerox do RG, CPF, comprovante de residência e duas fotos 3×4. As modelos devem comparecer vestidas com uma blusa preta sem estampa, calça jeans e salto alto. Menores de idade que desejam participar é necessário o acompanhamento do responsável. O uso de máscara é obrigatório.

As concorrentes serão entrevistadas e responderão perguntas básicas, como nome, comunidade que pertence, idade, o que faz, se tem o sonho de ser modelo ou já trabalhou com moda. Todas as participantes farão uma apresentação artística de sua preferência, para mostrar desenvoltura no palco e com o público. Também será feito um portfólio das modelos que ficará arquivado com a RF Moda’s Management. Esse dossiê será utilizado para indicar modelos às agências e será válido para todas, incluindo as concorrentes não selecionadas.

A agência de moda RF Moda’s Management, foi criada como extensão do concurso com intuito de dar continuidade a iniciativa Rainha da Favela. “O intuito é protagonizar essas jovens. A segunda edição tem como objetivo captar mais jovens para o mercado da moda, formalizar e ajudar elas a crescerem. Mesmo que muitos não se tornem modelos profissionais, mas que a gente possa ajudar na formação, ajudar como pessoa e mostrar que a favela tem potencialidade para chegar em qualquer lugar”, diz Eduardo Rosa, idealizador do concurso e diretor da RF Moda’s.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]