Creche Estrelinha, no Alemão, ganha pintura de grafite por meio do edital Fundo NAMI Marielle Franco

Pintura foi realizada por artistas de grafite e inspirada no livro "Da Minha Janela", de Otávio Júnior. A arte foi possível graças ao apoio do Fundo NAMI Marielle Franco, da organização Rede NAMI.
Grupo se reuniu no sábado para pintar mural na creche Recreação Estrelinha (Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades)
Grupo se reuniu no sábado para pintar mural na creche Recreação Estrelinha (Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades)

O último sábado (2) foi marcado por música, tinta e muitas cores no Complexo do Alemão. A creche Recreação Infantil Estrelinha, localizada na área 5 da comunidade, recebeu grafiteiras negras para pintar um mural do espaço. A pintura ocorreu com o apoio do Fundo NAMI através do projeto Fundo NAMI Marielle Franco.

A creche Recreação Infantil Estrelinha, criado por Rosangela Marinho há mais de 30 anos, atende 150 crianças de 0 a 8 anos e mantém um cronograma de atividades para os pequenos. Com ações educativas e culturais, o espaço conta com biblioteca, salas de aula, brinquedos e amplos espaços para atender as crianças.

“A ideia da creche era de ajudar outras mulheres que não tem onde deixar os filhos durante o dia. Depois que o espaço abriu, a procura foi muito intensa e, conforme foram passando os anos, a gente teve que ir construindo esse espaço gradativamente para acolher o máximo de crianças para as mães que vêm nos procurar. Atendemos muitas mães solo, pessoas que não são do Rio de Janeiro, que não tem rede de apoio nenhuma. Para muitas destas pessoas, a única rede de apoio é a creche”, relata a jornalista Carolina Marinho, filha de Rosangela Marinho.

A ação foi realizada pelas grafiteiras Mayra Cunha, Larissa Brasil, Vanessa Silva e Patrícia de Oliveira. Juntas, as meninas planejaram o desenho e fizeram da fachada da Estrelinha, um grande mural colorido e detalhado do livro Da Minha Janela. Quem passava na frente da creche, via com curiosidade o desenho se formando.

Artistas pararam um caminhão de obras para acessar a parte mais alta da creche.
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

O Fundo NAMI Marielle Franco foi criado pela organização Rede NAMI. Instituição criada pela artista Panmela Castro, a organização promove direitos através da arte e trabalha diretamente com mulheres, pessoas negras, LGBTQIAP+ e pessoas com deficiência.

Vanessa Silva que é integrante do grupo de grafiteiras que inscreveu o projeto no edital do Fundo NAMI Marielle Franco para pintar a creche Estrelinha no Complexo do Alemão. “Criamos um grupo e, através do Fundo NAMI, conseguimos ajudar a comunidade em si baseada na arte.”

“Pra mim é uma grande oportunidade e uma incrível satisfação estar aqui pra fazer esse trabalho. Eu agradeço muito a produção aqui da creche Estrelinha porque é um privilégio muito grande da gente estar aqui”, relatou Mayra Cunha, que parou um caminhão de obras para acessar o beiral do segundo andar da creche e realizar a pintura. “Nenhum esforço da gente pra subir em caminhão pra pintar é comparado ao que o pessoal da Estrelinha faz pelo dia a dia das crianças que são atendidas aqui.”

O escritor Otávio Júnior foi até o local para conferir o grafite inspirado em seu livro.
Foto: Reprodução

A pintura foi diretamente inspirada no livro “Da Minha Janela”, escrito por Otávio Júnior, ganhador do prêmio Jabuti de literatura infantil, em 2021. A história é contada por um menino, morador de favela, que narra o que ele vê da janela de sua casa. As ilustrações do livro são de Vanina Starkoff.

Texto: Rafael Costa
Fotos: Selma Souza
Produção e Revisão: Jonas Di Andrade

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]