Cria do Morro do Urubu, gari-cantor é a mais nova aposta do ‘trap-funk’ carioca

Nego Zú, como é conhecido, além de trabalhar na limpeza urbana do Rio, produz músicas que retratam a realidade das comunidades

Foto: Humberto Teski / DivulgaçãoFoto: Humberto Teski / Divulgação

A indústria musical brasileira permite diversas possibilidades para os artistas. Entre as principais, a oportunidade de realizar sonhos através de batidas empolgantes do gênero “trap-funk”, um ritmo que mescla a sensação contagiante da cultura do Funk com as rimas tradicionais do rap.

É nesse cenário de influências que Nego Zú, nome artístico de Rodrigo da Silva Abreu, de 39 anos, demonstra toda a sua versatilidade profissional. Cria do Morro do Urubu, em Pilares, Zona Norte do Rio de Janeiro, o artista divide o seu tempo em três profissões: personal trainer, cantor e gari.

Foto: Reprodução / Redes Sociais
Nego Zú divide sua vida entre o trabalho de Gari e a paixão pela música
Foto: Reprodução / Redes Sociais

“Sou nascido e criado no Morro do Urubu, em Pilares, na Zona Norte do Rio. Então ouvir funk e rap sempre fizeram parte da minha história. E ter agora a oportunidade de lançar minha arte unindo os dois gêneros é muito significativo. Acho que o funk e o rap tem muito a evoluir e se misturar, trazendo um estilo diferenciado que traz ao público, além da dança, uma reflexão dos temas sociais, por exemplo. Quero deixar minha contribuição nessa história”, destaca Nego Zú.

Além de pertencer a uma família dedicada à composição de sambas, a multiplicidade de atuações de Nego Zú auxilia na construção das letras, que misturam ficção e a realidade das comunidades cariocas. Recentemente e nessa proposta musical, o artista lançou a faixa “Pique de Braba”, que está disponível em todas as plataformas digitais. O primeiro EP do artista foi lançado em 2020 sob o nome “Pé no Chão”, e contou com seis músicas.

A estrutura social da cultura Hip-Hop é um destaque essencial na trajetória do artista. Formado em Educação Física, Nego Zú ministrou aulas de futebol para os jovens da sua comunidade, entre os anos de 2013 a 2016. Através dessa iniciativa, mais de 90 alunos praticaram o esporte no Morro do Urubu.

Para acompanhá-lo e saber mais sobre as produções realizadas, basta acessar o canal oficial do músico neste link.