Em transmissão online, espetáculo traz história de mulher preta e nordestina no Alemão

Os ingressos para a peça MamÁfrika, que inicia hoje (25), às 20h, e vai até domingo, são gratuitos

Em transmissão online, espetáculo traz história de mulher preta e nordestina no Alemão

Foto: Pedro Ivo/Divulgação

Utilizando da arte como meio de potencialização de trajetórias e narrativas, o espetáculo MamÁfrika traz a jornada de uma mulher negra, mãe de dois filhos e natural de Pernambuco, vivenciando as experiências de ser moradora de uma comunidade no Rio de Janeiro, mais especificamente no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio. Em transmissão online e no cartaz de hoje (25) até domingo, a partir das 20h no canal do Youtube do Sesc, a peça, que é uma ficção, aborda temáticas reais do cotidiano do território, como o preconceito e o racismo.

Protagonizada pela atriz Cátia Costa, que também atua como diretora no espetáculo, a peça foi previamente gravada no Complexo do Alemão e mistura criação artística com histórias de pessoas comuns da região. Cátia, que também é moradora de comunidade, na Vila Isabel, interpreta com maestria essas questões vivenciadas pelos povos periféricos.

Protagonizada por Cátia Costa, atriz e diretora, o espetáculo aborda temáticas reais nas comunidades do Rio de Janeiro.
Foto: Pedro Ivo/Divulgação.

“Eu nasci numa favela na Engenhoca, em Niterói. Quem mora ou já morou em uma comunidade sabe o que é luta. A gente não vive, resiste! No caso da peça, a minha personagem vem do sertão, neste êxodo tão comum aqui no Brasil, sonhando com dias melhores. Mas não é isso que acontece. Ela conhece a realidade da favela, que inclui a violência, sofre com a dificuldade de ver os filhos conquistarem um espaço profissional e também com o preconceito em relação à sua fé. Ela é praticante das religiões de matrizes africanas e, infelizmente, é vítima de intolerância”, comenta Cátia.

Para assistir à peça online, os espectadores precisam acessar a plataforma Sympla para garantir suas reservas. Os ingressos são gratuitos. A peça inicia hoje, sexta-feira, às 20h, e encerra domingo (27), no mesmo horário.