Empreendedores de 16 favelas do Rio terão consultorias on-line gratuitas

Sebrae Rio iniciou programa de consultorias on-line para apoiar mais de 3 mil empreendedores de favela na gestão de negócios

Empreendedores de 16 favelas do Rio terão consultorias on-line gratuitas

O Sebrae Rio iniciou um programa de consultorias on-line para empreendedores de 16 favelas do Rio de Janeiro: Rocinha, Cidade de Deus, Rio das Pedras, Maré, Alemão, Chatuba, Morro do Agudo, Penha, Vila Kennedy, Vila Vintém, Jardim Catarina, Caramujo, Jacarezinho, Manguinhos, Mangueira e Terreirão. A instituição visa buscar soluções que possam apoiar pequenos negócios para superar a crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

As consultorias on-line são realizadas individualmente pelo WhatsApp, com duração de 1 a 2 horas. O consultor, que é um especialista em Gestão de Negócios e tem experiência em auxilar negócios das comunidades, conversa com empreendedores por chamada de vídeo ou áudio. Caso tenha interesse na consultoria, é preciso entrar em contato via WhatsApp no número (21) 965767825 e informar a comunidade a que pertence para seguir ao atendimento.

A expectativa é atender a cerca de 3.200 empreendedores de favelas até dezembro. De acordo com o analista do Sebrae Rio Guilherme Allan dos Santos, para saber se a consultoria on-line funcionaria ocorreu uma verificação entre os meses de maio e junho, quando foi feito atendimento a 200 empreendedores.

O empreendedorismo no atual cenário de pandemia

Durante a pandemia do novo coronavírus houve aumento do desemprego e muitas pessoas viram o empreendedorismo como opção para sobrevivência. Dados do Ministério da Economia apontam que entre 31 de março e 1º de agosto foram registrados em todo o país mais de 593 mil microempreendedores individuais (MEIs) e 85 mil micro e pequenas empresas.

Inserir o negócio nas plataformas digitais é uma das principais dificuldades para alguns empreendedores. Entretanto, se tornou fundamental no período de pandemia devido ao isolamento social, em que há necessidade de buscar outros meios para aumentar o lucro e a visibilidade.

Um exemplo é Lúcia Lima, de Rio das Pedras. Ela passou a vender trufas por meio das redes sociais e conseguiu obter um salto financeiro, fazer estoque de produtos e formar um pequeno capital de giro. A consultoria do Sebrae Rio apoiou a empreendedora na apresentação do produto e na gestão do negócio.