Energia de Responsa: Light realiza eventos em favelas do Rio

Projeto tem como objetivo incentivar o consumo consciente de energia nas comunidades
Foto: Ricardo Nunes
Foto: Ricardo Nunes

Energia de Responsa é um projeto da Light que tem como objetivo incentivar o consumo consciente de energia em 16 favelas do Rio de Janeiro. Sendo assim, quanto mais energia a comunidade economiza no verão, época do ano que o consumo aumenta por causa das temperaturas, mais “responsa” ela ganha. 

Nas “comunidades de responsa” ocorreram eventos com diversas atividades de entretenimento, educação e cultura, para engajar os moradores. Sendo estas Vila Kennedy, Pavão Pavãozinho, Jacarezinho, Complexo da Penha, Mangueira, Rocinha, Vidigal, Santa Marta, Lins, Pilar, Maré, Complexo do Alemão, Chapadão, Cidade de Deus, Chapéu Mangueira/Babilônia e Tabajaras. 

O projeto promoveu campeonatos esportivos com partidas de futebol para jovens entre 13 a 15 anos. Como resultado, os ganhadores receberam medalhas de participação, mochilas, bolas da Nike e fones JBL. Além disso, barracas foram montadas para empreendedores locais exibir e vender produtos. 

Campeonato esportivo do Energia de Responsa na Vila Progresso, localidade da Vila Kennedy.
Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Concursos musicais com grupos de pagode locais também foram atrações nos eventos. Os participantes das bandas vencedoras ganharam uma caixa de som e fone JBL. Por fim, os grupos que passaram para a segunda fase, concorrem a um kit banda e a oportunidade de abrir o show do Mumuzinho no encerramento do Energia de Responsa, que acontece no dia 13 de março.

Membros da equipe de jornalismo do Voz das Comunidades estão presentes nos eventos mostrando ao vivo tudo que rola! Coberturas já foram realizadas em Pilar, na Baixada, Tabajaras, na Zona Sul, Vila Kennedy, na Zona Oeste, Complexo do Alemão e Jacarezinho, na Zona Norte. 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]