Equipe de futsal do Alemão faz vaquinha para aquisição de um placar eletrônico e terceiro uniforme

O time foi o primeiro clube de base da favela a se filiar na Federação Carioca de Futsal

Equipe de futsal do Alemão faz vaquinha para aquisição de um placar eletrônico e terceiro uniforme

Foto: Acervo Pessoal

A equipe de futebol infantil Ferroviários do Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, está fazendo vaquinha para aquisição de um placar eletrônico para a quadra da Vila Olímpica Carlos Castilho, onde aconteceu seus jogos. Além disso, querem adquirir um terceiro uniforme para o time. Essas demandas são necessárias para a disputa do campeonato da federação carioca de futsal.

Criado em março de 2019, com intuito de representar o Complexo do Alemão no cenário carioca de futsal, o Projeto Esportivo Ferroviário da Villa conquistou espaço. Após ganhar diversos campeonatos infantis, almeja agora disputar com as principais equipes cariocas do futsal. Mas, para isso, é necessário se adequar a uma série de demandas da federação do Rio de Janeiro. Embora já tenha atendido a boa parte, algumas outras ainda são importantes, como um placar eletrônico para a quadra onde são realizados os jogos e um terceiro uniforme de partida. 

O Ferroviário foi o primeiro clube de base da favela a se filiar na Federação. No último sábado (29), na quadra da Vila Olímpica Carlos Castilho, ocorreu o primeiro jogo oficial na história do local. O clube trabalha com crianças e jogadores de 7 a 13 anos de idade. Ao todos são 60 Atletas.
 Foto: Acervo Pessoal

A favela pode

O professor ressalta a ajuda de pessoas da federação que enfrentaram alguns clubes por não aceitar a equipe, alegando que o local dos jogos é uma “faixa de gaza”.
Foto: Acervo Pessoal

“Já temos atletas que jogaram conosco em clubes como Botafogo e Boavista! Nosso objetivo real é o garoto da região não precisa ir aos clubes mais distantes para jogar uma Federação, ou ser federado. As vezes, se paga valores absurdos! Nosso objetivo é que eles se formem aqui e daqui vá para clubes grandes em busca de seus sonhos! E moldar esses meninos em seu carácter através do esporte (…) Temos que mostrar as pessoas que nossa região tem arte, tem atletas, tem pessoas! Que não é local descriminado a coisas negativas”, contou o professor Francisco Danilo Alves, de 35 anos, um dos idealizadores do projeto.

Para aqueles que desejam colaborar com o time de jovens jogadores do Complexo do Alemão, basta acessar este link e contribuir.