Esgoto invade casa de moradora no Alemão há um mês provocando mau cheiro e pragas urbanas

Dona de casa teve que sair da residência em Loteamento da Nova Brasília devido as infiltrações e mofos que estão nas paredes
IMG_1691 (1) (1)

Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Há um mês, durante uma forte chuva, a moradora Dourinha da Silva, de 59 anos, teve a sua casa invadida por esgoto. A casa fica localizada na Travessa São Travessa Santo Antônio, no Beco do Amor, Loteamento da Nova Brasília, Complexo do Alemão.

“Já entrei em contato com a CEDAE, mas eles só vêm e limpam o esgoto. Sempre vai entupir e sempre vai estourar dentro da minha casa”, diz a moradora.

A parede externa está toda comprometida, oca e minando esgoto.
A parede externa está toda comprometida, oca e minando esgoto.
Foto: Vilma Ribeiro/ Voz das Comunidades

Dourinha saiu da casa e está morando ao lado. Pois, não se sente confortável em permanecer no local. Segundo ela, a água e o cheiro ruim toma a residência inteira. Além disso, as paredes já estão ocas, o que causa infiltrações e mofos.

O chão da casa está todo mofado, cheio de lodo do esgoto que escorre o dia todo.
O chão da casa está todo mofado, cheio de lodo do esgoto que escorre o dia todo.
Foto: Vilma Ribeiro/ Voz das Comunidades

“Eu perdi a vontade de morar aqui. Não trago mais minha neta para passar o dia comigo. Não tenho nem como vender ou alugar essa casa. Morro de medo dela cair. Fica minando esgoto direto. Isso dá doença, fora que tem rato, mosquito, lacraia por conta desse esgoto. Essa casa foi da minha mãe, morei a vida toda aqui, nunca passei por isso”, comenta.

Na parte externa da casa, o esgoto fica minando na parede.
Vídeo: Voz das Comunidades.

Tentativa de solução do problema

A dona de casa tem todos os protocolos de ligações feitas para a CEDAE e informou que até o próprio esposo pensou em fazer o conserto. Mas, não tem como manter as despesas do material e do reparo.

Foi realizado contato com empresa e a resposta foi que será enviado uma equipe ao local em até 24h para verificar. Sendo o problema na rede da Companhia, vai ser providenciado os reparos.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]