Estão abertas as inscrições para creches parceiras da Prefeitura

As vagas são para crianças a partir de 6 meses a 3 anos e 11 meses; matrículas até sexta-feira (14)
Foto: Reprodução/Prefeitura do Rio
Foto: Reprodução/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio iniciou a abertura de matrículas para crianças em unidades parceiras da Secretaria Municipal de Educação do Rio. Ao longo deste ano, serão cerca de 8 mil vagas disponíveis. O Atendimento será nas próprias unidades, somente até esta sexta-feira (14).

O público-alvo são meninos e meninas a partir de 6 meses (completos até 7 de fevereiro de 22) a 3 anos e 11 meses (completos até 31 de março). Além disso, as vagas também são destinadas para alunos com deficiência.

Os últimos dois anos, devido à pandemia, não chegaram a ser feitas novas parcerias. Para garantir o serviço, a meta do órgão é abrir 22 mil novas vagas até 2024. Para o município, os primeiros anos de vida do ser humano são fundamentais para seu desenvolvimento cognitivo e, por isso, a necessidade de expansão da rede neste segmento.

Ainda segundo a SME, os candidatos que estiverem em fila de espera terão prioridade em 30% das vagas disponibilizadas nas unidades parceiras. Os demais serão selecionados de acordo com um processo público classificatório.

Documentos necessários:

  • Nome completo;
  • CPF do candidato;
  • Nome da filiação do responsável legal;
  • Data de nascimento de uma das filiações;
  • CPF de uma das filiações;
  • Endereço eletrônico se possuir;
  • Telefone de contato;
  • Rede escolar de origem, se já estudou antes;
  • grupamento pretendido;
  • Seleção de até 5 opções de unidade escolares que desejarem matricular o candidato, por ordem de preferência;
  • NIS (número de inscrição social), se possuir.

Para conferir as unidades parceiras basta acessar ESTE LINK.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]