Favelas do Rio sofrem fortes impactos causados por temporal no domingo (12)

A Defesa Civil do Rio acionou as sirenes em 15 comunidades da cidade, alertando toda a população
Foto: Reprodução / Parceiros do Vidiga
Foto: Reprodução / Parceiros do Vidiga

Uma intensa chuva assolou a cidade do Rio de Janeiro, na tarde de domingo (12). A Zona Norte foi a região que mais sofreu os impactos da mudança de clima. De acordo com a Climatempo, o forte calor e a alta umidade deste domingo formaram um corredor de temporais. Em pelo menos 13 favelas, a defesa civil acionou sirenes de alerta.

Por volta das 15h30 de domingo, o tempo virou no município. O temporal veio com ventos com mais de 70 km/h e muita água. Muitos pontos da do Rio foram gravemente afetados pela chuva, que causou diversos alagamentos. 

Por isso, desde às 6h10 desta segunda-feira (13), a cidade retornou ao estágio de mobilização, nível 2 (de cinco). A cidade esteve sob estágio de atenção, nível 3, desde às 16h25 de domingo. Esta escala serve para orientar a população e os órgãos públicos em caso de restrições de mobilidade.

Favelas afetadas

Nas comunidades, os impactos foram visivelmente notados pelos moradores. 

No Complexo do Alemão, um barranco desceu no Morro do Adeus, na Rua Cajuipe. Com a chuva forte, a água acabou entrando no local que funciona o projeto social Resgatando a Inocência.

No Complexo da Penha, uma calçada chegou a desabar na Rua Maragogi, na Vila Cruzeiro. O desabamento da calçada causou prejuízo a carros que estavam estacionados no local.

Foto: Reprodução

No Morro do Tabajaras, no alto da comunidade, uma grande árvore caiu próximo a casas na localidade. Felizmente ela tombou no lado contrário das casas.

Foto: Reprodução

Em Manguinhos, diversas ruas no interior da comunidade estavam completamente alagadas, impedindo o tráfego dos moradores.  

O risco de doenças serem transmitidas por essa água acumulada é enorme
Foto: Reprodução

No Vidigal, Zona Sul do Rio, uma árvore caiu na localidade conhecida como Biroskão. Segundo a associação de moradores, a comunidade também ficou algumas horas sem energia elétrica. 

Teve desabamento de árvores em outras localidades da comunidade
Foto: Parceiros do Vidiga

Há previsão de novos temporais até a quarta-feira (15), no Rio de Janeiro.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]