Favelas do Rio têm aumento de 348,31% de casos de Covid-19 em uma semana

Comparado a semana anterior com 89 casos, o Painel da Covid-19 do Voz das Comunidades registrou 310 a mais

Foto: Painel Covid-19 do Voz das ComunidadesFoto: Painel Covid-19 do Voz das Comunidades

Após duas semanas de queda nos números de casos, as favelas do Rio voltam a registrar um crescimento nos casos de Covid-19. De acordo com o Painel da Covid-19 do Voz das Comunidade, houve um aumento de 348,31% de casos confirmados de Covid-19, em comparação com a semana anterior, de 15 a 22 de outubro.

Nesta semana, entre os dias 22/10/2021 e 29/10/2021, o número de casos chegou a 399. São 310 a mais do que o registrado na semana passada (89 casos). Houve aumento também no número de óbitos, passaram de 5 mortes para 20.  

Das 40 favelas cariocas monitoradas pelo Voz das Comunidades, o Complexo da Maré, na Zona Norte da cidade do Rio, segue à frente, quando comparada com outras comunidades, no que se refere ao ranking de dados registrados no Painel Covid-19 Nas Favelas. São ao todo, 10020 casos, 377 óbitos e 1217 moradores recuperados.

Casos e óbitos registrados do dia 22/10/2021 até 29/10/2021 no painel Covid-19 do Voz das Comunidades:

399 novos casos confirmados:

1 caso na Barreira do Vasco;

1 caso no São Carlos;

2 casos na Vila Vintém;

3 casos no Jacarezinho;

3 casos em Acari;

4 casos no Complexo da Penha;

6 casos no Mandela;

7 casos no Lins de Vasconcelos;

8 casos em Manguinhos;

9 casos no Caju;

18 casos no Complexo do Alemão;

337 casos no Complexo da Maré.

20 novos óbitos: 

1 óbito em Jacarezinho;

1 óbito no Complexo da Penha;

2 óbitos em Lins de Vasconcelos;

2 óbitos em Acari;

2 óbitos na Vila Vintém;

2 óbitos na Cidade de Deus;

2 óbitos em Vigário Geral;

4 óbitos no Complexo da Maré;

4 óbitos no Complexo do Alemão; 

Vale ressaltar que, mesmo com a flexibilização das medidas sanitárias, é necessário manter os protocolos de saúde sugeridos desde o início, como máscara e álcool em gel. Além disso, também buscar a imunização contra a Covid-19. A proteção contra o vírus só é garantida após 14 dias da aplicação da segunda dose. Por isso, fique atento para não perder a sua data.