Favelas do Rio têm diminuição de 54,11% de casos confirmados de Covid-19

Após aumento de casos em janeiro, os números de infectados seguem diminuindo; 28 favelas não tiveram dados disponibilizados pela Prefeitura
atualizaodocovidnasfavelas-04-02-2022

Pela segunda semana seguida, as favelas do Rio tiveram quedas nos números de casos da Covid-19. Nesta semana, as 12 favelas da cidade do Rio tiveram uma diminuição de 54,11% de casos confirmados de Covid-19, em comparação com a semana anterior (entre 21/01/2022 e 28/01/2022). Foram 2.999 novos casos confirmados e 2 óbitos registrados no Painel Covid-19 do Voz das Comunidades. 

Contudo, 28 favelas não tiveram os dados disponibilizados pela Prefeitura do Rio de Janeiro e não atualizaram a planilha de dados individuais com CEP desde do dia 28/01/2022, o que impossibilita do Voz das Comunidades saber quantos casos e óbitos foram registrados entre estes dias.

Esta diminuição parcial nas comunidades do Rio acontece após alta de casos, causado pelo surgimento da nova variante, Ômicron. A mudança no trajeto das curvas do Rio aponta para o que se tem visto no restante do mundo: o ápice da Ômicron tem duração de aproximadamente dois meses. Depois do pico, os casos vão diminuindo gradativamente. Na cidade do Rio, houve uma redução de 30% nos registros da doença na comparação entre as duas últimas semanas.

Casos e óbitos registrados do dia 28/01/2022 até 04/02/2022 no painel Covid-19 do Voz das Comunidades nas 28 das 40 favelas monitoradas.

2.999 novos casos confirmados:

49 casos na Mangueira;

88 casos no Jacarezinho;

89 casos no Caju;

114 casos no Vidigal;

149 casos na Cidade de Deus;

151 casos na Gardênia Azul;

171 casos em Manguinhos;

174 casos no Lins de Vasconcelo;

196 casos em Acari;

382 casos na Rocinha;

666 casos em Vigário Geral;

921 casos no Complexo da Maré.

2 novos óbitos:

1 óbito na Mangueira;

1 óbito no Caju.

Favelas não contabilizadas pela Prefeitura

Os dados de casos e óbitos das seguintes favelas listados abaixo não foram lançados:

Complexo do Alemão;

Morro da Babilônia/Chapéu Mangueira;

Barreira do Vasco;

Batan;

Chácara do Céu;

Bandeira 2;

Fumacê;

Ladeira dos Tabajaras;

Mandela;

Morro da Formiga;

Morro da Providência;

Morro do Andaraí;

Morro do Borel;

Morro do Salgueiro;

Morro do Tuiuti;

Morro dos Cabritos;

Morro dos Macacos;

Pavão-Pavãozinho e Cantagalo;

Rio das Pedras;

Jacaré;

Santa Marta;

Santo Amaro;

São Carlos;

Tavares Bastos;

Vila Aliança;

Complexo da Penha;

Vila Kennedy;

Vila Vintém.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]