Ferroviário do Alemão cria “vakinha” para disputar Copa Zico em Juiz de Fora; Saiba como ajudar

Time criado na comunidade busca recursos para jogar torneio fora do estado
Foto: Selma Souza/Voz das Comunidades
Foto: Selma Souza/Voz das Comunidades

O time do Complexo do Alemão, Ferroviário da Vila, organizou uma vakinha online para levar as crianças da comunidade que fazem parte do clube para jogar a Copa Zico, em Juiz de Fora, Minas Gerais.

O Time Ferroviário da Vila foi fundado em Março de 2019 para trazer oportunidades para as crianças e jovens do Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, e conduzir seus atletas a realizarem o sonho de se tornarem jogadores profissionais, mas sem precisar deixar sua comunidade.

Atualmente, é um clube de futsal filiado à Federação Carioca de Futsal. A equipe tem diversos jogadores divididos em categorias de 6 até 15 anos.

Em setembro, o time de Futsal do Alemão, sub-11 do Ferroviário da Vila, consagrou-se campeão da Liga Rio de Janeiro de Futsal. 
Foto: Divulgação / Ferroviários

A ideia de ir jogar Copa Zico em Juiz de Fora é trazer uma nova experiência para as crianças do Alemão. A proposta não é só jogar a competição, mas também de dar uma experiência de uma viagem de atleta profissional para os pequenos atletas.

O dinheiro arrecadado será revertido para alugar um sítio onde servirá de concentração para os jogos, além de outras necessidades.

Faça sua colaboração através deste link (https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ferroviario-do-alemao-na-copa-zico-juiz-de-fora) e ajude os atletas mirins do Complexo do Alemão.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]