Imagens de operações policiais nas comunidades agora são transmitidas em tempo real

De acordo com o secretário da Polícia Civil, o sistema, que custou cerca de 10 milhões de reais, pode ajudar na redução da letalidade nas ações
Videowall mostra imagens transmitidas de cameras diretamenta para o gabinete da Polícia Civil (Foto: Geraldo Ribeiro - Agência O Globo)
Videowall mostra imagens transmitidas de cameras diretamenta para o gabinete da Polícia Civil (Foto: Geraldo Ribeiro - Agência O Globo)

A polícia do Rio de Janeiro conta agora com um novo recurso para as operações nas comunidades do Rio de Janeiro. Imagens de câmeras de drones e helicópteros serão transmitidas em tempo real para o novo Gabinete de Comando de Operações Policiais (G-COP), na Secretaria Estadual da Polícia Civil.

O gabinete é uma sala com um videowall, uma parede com diversas telas que receberão as imagens enviadas. Um dos equipamentos que ganha destaque nesse processo é o Flir, uma câmera potente que alcança até 4 quilômetros de distância e transmite imagens com nitidez. O investimento total no novo sistema é de cerca de R$ 10 milhões, segundo informações do O Globo.

A sala foi inaugurada no dia 21 de março pelo governador Cláudio Castro e pelo secretário da Polícia Civil, Allan Turnowski. Na ocasião, ele explicou que o objetivo do G-COP é que seja possível reunir os integrantes da cúpula que estejam à frente das operações e que estes monitorem as ações tomadas pelos policiais.

“A gente consegue guiar melhor os policiais em campo, perceber algum problema e, também, corrigir em tempo real trazendo mais segurança para os policiais e para a própria comunidade”, disse o Turnowski, que também crê que o monitoramento pelas imagens vão reduzir a letalidade nas operações policiais.

Além do monitoramento das imagens em tempo real, a novidade também acompanha as redes sociais, inclusive contando com postagens realizadas por moradores da região, criando assim um “canal de comunicação direta com a população”.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]