Instituto Movimento & Vida tem estrutura prejudicada por chuva; saiba como ajudar

Projeto social que oferece fisioterapia gratuitamente no Alemão terá que passar por pequena obra no espaço

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

O Instituto Movimento & Vida, localizado no Complexo do Alemão, teve sua estrutura prejudicada pelas fortes chuvas que ocorreram no Rio de Janeiro. O projeto social oferece atendimento gratuito aos moradores que precisam de fisioterapia e, no momento, está passando por uma restauração para consertar os estragos, como infiltrações, ocasionadas pelas chuvas de janeiro. A ajuda está partindo de voluntários e ainda não há previsão para a reabertura do local.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

“A chuva deixou paredes molhadas; a água entrou pela sala de reabilitação da Covid-19 e também no salão de reabilitação geral. Não posso atender doentes com paredes úmidas e molhadas por questões respiratórias”, desabafa a Dra. Mônica Cirne Albuquerque, responsável técnica do instituto.

Ela aponta ainda que os custos estão bastante altos para essa restauração, até porque não estão fazendo eventos e contam apenas com doações. “Estamos tendo que fazer adaptações, como retirar toda umidade de todas as paredes. O espaço é grande e teremos que pintar tudo, até mesmo porque somos um espaço de saúde e somos fiscalizados. Não posso autorizar retorno enquanto tudo não for devidamente resolvido. Como responsável técnica, respondo por qualquer problema”.

O instituto não tem previsão de retorno, mas se espera que consigam reabrir até o final do mês de janeiro. Todos os atendimentos foram suspensos, deixando diversos moradores com tratamento interrompido. 

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Instituto Movimento & Vida precisa da ajuda de todos e todas neste momento. Estamos contando com doação e, se não conseguirmos preparar o espaço de acordo com as normas, não conseguiremos reabrir. Estou com vários pacientes aguardando o retorno, inclusive pacientes com sequelas da Covid-19 afastados dos tratamentos. E, neste momento, estão chegando mais e mais pacientes com sequelas da Covid-19 da favela”, explica Mônica sobre a urgência da situação.

O espaço, localizado na Rua Andorinhas, Nº 98, está recebendo doações de quaisquer valores para ajudar nos custos e para que o espaço seja reaberto o mais rápido possível, através do PIX: 19.012.519/0001-18, Instituto Movimento e Vida (Banco Bradesco)