Jornal impresso do Voz das Comunidades retornou às mãos dos moradores nesta quinta-feira (21)

Totalizando 10 mil exemplares, o jornal impresso será distribuído aos moradores do Complexo de Alemão e Penha

Jornal impresso do Voz das Comunidades retornou às mãos dos moradores nesta quinta-feira (21)

Colaboração: Jonas Di Andrade
Foto: Vilma Ribeiro

Após um ano e cinco meses fora de circulação, o jornal impresso do Voz das Comunidades volta a ser entregue aos moradores, para que se mantenham informados a respeito dos principais assuntos ocorridos nas favelas.

Com uma tiragem de 10 mil exemplares, os jornais serão distribuídos, gratuitamente, nas localidades do Complexo do Alemão e da Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro. Essa é a 66ª edição, contando a partir da data que parou (em agosto de 2019). 

Primeiro morador a receber o jornal impresso
Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Nesta nova publicação do jornal, que possui 15 páginas, em formato tabloide estendido, os jornalistas levantaram informações sobre os principais assuntos de relevância para os moradores. Desde temas relacionados à saúde, educação, segurança e política, até entretenimento e, também, esportes. Ainda nesta edição, trataram de temas atuais, como a importância da vacinação e a falta de água.

O impresso comunitário tem como objetivo trazer a discussão sobre o dia a dia, a realidade e os acontecimentos que cercam as comunidades. Em outras palavras, tudo que afeta a vida dos próprios moradores. A importância da ação é grande, pois mostra-se o outro lado desses territórios, o outro lado dessa população, que as pessoas de fora não estão acostumadas a ver.

Mototaxista recebendo uma das impressões do jornal
Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Rene Silva, fundador do Jornal Voz das Comunidades, contou que o desafio foi grande para trazer de volta o impresso, no entanto o sentimento é de gratidão por conseguir expandir cada vez mais o trabalho. “A minha expectativa é que a comunidade possa ficar cada vez mais informada sobre o que acontece na nossa favela e tem uma grande importância para todos porque a gente consegue se vê no jornal, vemos nossos vizinhos e amigos. Isso é de uma representatividade sem tamanho. Bate um orgulho muito grande fazer parte da história da comunicação comunitária e incentivar o acesso à leitura e informação às pessoas que menos são assistidas”, comenta o idealizador do Jornal.

Além da atuação no segmento da comunicação, o Voz da Comunidades promove as campanhas: ‘Páscoa nas Comunidades’, ‘Campanha do agasalho’, ‘Pintando o Sete’ e ‘Por um Natal Melhor’. Os obstáculos são muitos e diversos, mas todo o trabalho realizado é em prol dos moradores.