Luana Carvalho conquista medalha de ouro no Campeonato Brasileiro de judô sub-21

Após ganhar o bronze no Mundial, a atleta da Barreira do Vasco confirmou a boa fase conquistando o ouro e se tornando tetracampeã
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Na última quarta-feira (20), aconteceu na cidade de Pindamonhangaba, em São Paulo, o Campeonato Brasileiro de Judô Sub-21 da categoria feminina. Ao todo, 113 judocas de 24 estados brasileiros participaram do torneio. O destaque mais uma vez foi a Luana Carvalho (70kg), de 19 anos, moradora da Barreira do Vasco, Zona Norte do Rio, que ficou com o ouro na disputa. Esse foi o quarto campeonato brasileiro conquistado pela atleta.  

Após ter conquistado o bronze no último Mundial Júnior, disputado na Itália, Luana Carvalho representou o estado do Rio de Janeiro no campeonato brasileiro sub-21 de judô. A judoca precisou superar quatro combates intensos. E, na final, derrotou a gaúcha Eduarda Rosa, num combate decidido pelos três shidos (penalidades) recebidos pela adversária.

Mesmo sem muito tempo de descanso, a atleta garantiu o primeiro lugar.
Foto: Instagram/judocbj

“A cara de cansaço não esconde a felicidade que estou em conquistar essa medalha. Sigo determinada a lutar pelos meus sonhos”, expressou a atleta em um post em suas redes sociais.

A competição recebeu as melhores judocas do Brasil na classe júnior e classificou todas as medalhistas para a Seletiva Nacional, que faz parte do Projeto Paris 2024, que acontecerá em dezembro. A jovem de 19 anos há mais de 10 anos é aluna do projeto social UMBRA, que fica na própria Barreira. Luana e fez parte da delegação brasileira de judô nas olimpíadas de Tóquio neste ano.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]