Luta pela Paz abre edital para projetos e coletivos de favela

Através do programa Aliança Luta pela Paz 2021, a ação desenvolverá organizações comunitárias, coletivos e educadores sociais através de modalidades esportivas
Luta pela Paz

Foto: Luta pela Paz/Divulgação

Com um grande poder de transformação dentro das comunidades cariocas, os projetos sociais e ações direcionadas ao esporte são essenciais no desenvolvimento de crianças e adolescentes, pois disponibilizam oportunidades e possibilidades para todos. Além desses fatores, essas iniciativas constroem uma noção de coletividade e de socialização entre os jovens.

Na intenção de contribuir para o aumento desses movimentos afirmativos nesses espaços, o Projeto Social Luta pela Paz, do Complexo da Maré, lança o programa “Aliança Luta Pela Paz 2021”, que realizará a capacitação de seis organizações comunitárias, coletivos ou grupos de educadores esportivos que atuam nas favelas do Rio de Janeiro.

Para participar da capacitação, basta se inscrever na plataforma online da campanha Aliança Luta Pela Paz, que possui duas modalidades no edital: Mini Edital Esporte e Energia e Edital Favelas do Grande Rio. A data de cadastro segue aberta até o dia 20 de agosto.

Eventuais dúvidas e questionamentos podem ser direcionados para: [email protected]

Com o foco no desenvolvimento através do esporte e oportunidades, o Projeto Social Luta pela Paz realiza capacitação de organizações e educadores esportivos.
Foto: Reprodução


Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]