Manifestação pacífica pede justiça pela morte de morador no Morro dos Macacos

Valmir tinha 42 anos e estava na porta de casa quando foi atingido por tiros

Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidade

Moradores, parentes, torcedores do Fla Macacos e amigos, reuniram-se na tarde desta segunda-feira (8) na Praça Barão de Drumond, em Vila Isabel, com balões brancos para prestar uma homenagem ao morador Valmir Pereira Cândido, de 42 anos.

O trabalhador morreu na porta de casa, no sábado (6), durante intenso tiroteio no Morro dos Macacos, favela da Zona Norte do Rio, em decorrência de confronto armado que ocorreu na região.

Após se juntarem na praça, o grupo caminhou até o local onde Valmir foi baleado e morto. Na caminhada, os manifestantes gritavam palavras de ordem pedindo por justiça.

Morro dos Macacos
Moradores, familiares e amigos foram até o local que Valmir foi baleado pedindo por justiça. Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidade

O corpo de Valmir Pereira Cândido foi enterrado no Cemitério do Catumbi, na região do Centro da cidade, no início da tarde. Segundo os amigos e moradores locais, ele trabalhava como montador de andaimes da Petrobras. Nesse dia, estava descansando na sua folga, quando o atingiram com um tiro na cabeça.

Cartazes dizendo “trabalhador não é bandido” também foram expostos durante a manifestação.
Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Muito abalada, a esposa, Valéria, diz que “os assassinos vão ter de pagar pela morte de Valmir. Ele estava de folga no sábado para começar preparativos para a festa de 15 anos da filha mais nova”.