Maré e Manguinhos poderão receber projeto de vacinação em massa iniciado em Paquetá

No último domingo (20), o projeto da Fiocruz e Prefeitura do Rio vacinou 1,6 mil moradores na Ilha

Maré e Manguinhos poderão receber projeto de vacinação em massa iniciado em Paquetá

Foto: Marina Pagno/ MS

Funcionando como um incentivo aos próximos e também atuando como uma das melhores formas de combate contra a pandemia do coronavírus, cada vez mais as iniciativas que possibilitam a vacinação em grande quantidade de moradores de determinadas regiões ganham espaço.

No último domingo (20), a Ilha de Paquetá, na baía de Guanabara, recebeu o projeto Paquetá Vacinada, da Fiocruz e da Prefeitura do Rio, que visou a imunização em massa no território. Com o objetivo de expandir para outros territórios, ambas instituições estudam a possibilidade de levar a ação para o Complexo da Maré e Manguinhos, na Zona Norte do Rio. Mas, ainda sem prazos estabelecidos. O projeto na Ilha de Paquetá vacinou 1,6 mil moradores com a primeira dose.

Em nota para a reportagem do Voz das Comunidades, a Secretaria Municipal do Rio de Janeiro divulgou que o tema está sendo discutido dentro da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e está em fase de tramitação. Da mesma forma, a Fiocruz indicou que a possibilidade está em debate internamente entre os especialistas e, havendo novidades, divulgará a continuidade.