Moradores podem fazer testes de Covid-19 por app ou através do número 1746 da prefeitura

Aqueles que desejam testar, podem acessar o aplicativo RIO-COVID 19 ou entrar em contato via telefone
Teste Covid

Foto: Reprodução

A prefeitura do Rio de janeiro recebeu no inicio do mês mais de 10 mil testes de Covid-19, que não estavam sendo utilizados pelo estado. De acordo com Eduardo Paes e o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, esses testes são eficazes. Pois, com apenas 15 minutos a pessoa já tem o resultado do exame.

Daniel Soranz informou que as pessoas podem acessar para fazer a testagem, de forma gratuita, por meio do aplicativo RIO-COVID 19 (disponível para iOS e Android) ou pelo canal de atendimento do 1746.

“Esses testes são fundamentais para interromper a cadeia de transmissão da Covid-19. A gente consegue dar o resultado rápido para a população. Com a testagem e os casos positivos será feito um rastreamento de contato”, disse Soranz.

Em todos os casos, quem tiver com qualquer sinal de Covid-19 poderá se autonotificar e declarar que tem sintomas. A partir daí, após todo o preenchimento necessário, uma equipe da Saúde da Família vai entrar em contato. Assim, poderá definir se aquele cidadão ou cidadã precisa ou não realizar o teste.

O objetivo é que se realizem mais de mil testes por dia em unidades básicas de saúde, utilizando esse sistema, de acordo com os critérios estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde. No entanto, já em caso de piora ou sintomas graves (falta de ar, desmaio, entre outros sinais), indica-se, portanto, procurar uma unidade mais próxima.

Como fazer os procedimentos para o agendamento

Tela inicial de aplicativo para solicitação de teste de Covid-19 feito pela Prefeitura do Rio Foto: Reprodução

Para agendar o teste pelo aplicativo, deve-se:

  • Digitar o CEP de onde reside;
  • Informar o bairro, o CPF, o nome, a data de nascimento e o sexo;
  • Peso e altura;
  • E-mail e celular. A pessoa vai receber um SMS com código para validação;
  • Informar se faz parte do grupo de risco, se está grávida ou se tem comorbidades, como diabetes, hipertensão ou obesidade, asma, doença no rim ou fígado;
  • Dizer a data de início dos sintomas;
  • Em uma lista, marcar os sintomas que teve como tosse, febre acima de 38 graus, dor de garganta, falta de ar, dores musculares, diarreia, dor de barriga, perda de apetite, perda do olfato (cheiro), náusea ou vômito;
  • Caso haja algum outro sintoma, também deve ser informado;
  • Responder se realizou exame PCR previamente;
  • Enviar.

Já pelo telefone a pessoa pode agendar através do 1746. No contato, deverá relatar quais sintomas está sentindo.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]