Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Organizações lançam abaixo-assinado pela construção de uma universidade no Alemão

Grupo responsável pela criação do Plano de Ação Popular do CPX, fomentam uma unidade educacional pública na região
Imagem: Divulgação

O coletivo formado por 20 organizações sociais locais que construíram o Plano de Ação Popular do CPX retomou as conversas para tratar do tema campus do IFRJ no Complexo do Alemão, tal como foi estabelecido um compromisso entre as partes em se articular e mobilizar em prol da nova unidade.

Para fortalecer essa luta, moradores e organizações locais lançaram um abaixo-assinado pela construção do Campus no CPX. Segundo eles, a presença da instituição na região contribuirá para a formação, principalmente das moradoras e dos moradores da região. A implantação do IFRJ na região representa uma mudança na atuação do Estado nessa área, para além da presença policial.

O grupo prevê que os efeitos de ter uma unidade do IFRJ no Complexo do Alemão promoverá a construção do conhecimento através da educação, com a produção de cursos de extensão e oficinas, além da integração entre a comunidade escolar/acadêmica a

O abaixo-assinado é um apoio formal para reforçar a importância da construção de um Campus do IFRJ no Complexo do Alemão. É um chamado para todos que acreditam na transformação social pela educação.

Para acessar e assinar o abaixo assinado, acesse o link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScY2hcGGIjq2DfdcoB_YGU_-Ivz7Ne5wmBnjbrrhMkRhBTD1g/viewform.

O Ensino Superior no Complexo do Alemão

Na última sexta-feira (10), primeira dama Janja e a Ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco estiveram presentes no Complexo do Alemão para ouvir demandas de moradoras da região. E uma das pautas tocadas foi a Universidade do Complexo do Alemão, que é um projeto já debatido. A retomada do projeto, ainda com o conhecimento das autoridades políticas, traz grande significando e esperança para os moradores do CPX.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]