Mulher é baleada nas costas durante um tiroteio na Vila Kennedy

Joyce Paixão, de 25 anos, foi atingida por um tiro nas costas na noite desta quarta-feira (12) na favela da Vila Kennedy, Zona Oeste do Rio.
A jovem tomou um tiro nas costas e foi socorrida por vizinhos até a UPA da Vila Kennedy Crédito: Acervo Pessoal
A jovem tomou um tiro nas costas e foi socorrida por vizinhos até a UPA da Vila Kennedy Crédito: Acervo Pessoal

Familiares e amigos socorreram a uma mulher, identificada como Joyce Paixão, a moça foi levada para a UPA da Vila Kennedy, e foi transferida imediatamente para o hospital Rocha Faria. A jovem passou por uma cirurgia e seu estado inspira cuidados.

A favela da Vila Kennedy vem sofrendo com um intenso tiroteio durante toda a quarta-feira, mesmo com as operações policiais em favelas do Rio de Janeiro permanecendo suspensas pelo STF, durante a pandemia do novo coronavírus.

As operações só podem ser realizadas, segundo decisão do STF, “em hipóteses absolutamente excepcionais, que devem ser devidamente justificadas por escrito pela autoridade competente”. 

De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, a ação terminou no início da tarde:

“A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar esclarece que, segundo o comandante do 14º BPM (Bangu), o batalhão encerrou a ação naquela comunidade no início da tarde de quarta-feira (12/08). Até o momento, não houve ocorrência envolvendo a situação relatada a cargo da unidade”.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]