Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Operação policial na Maré deixa quase 10 mil alunos sem aula

Operação policial no Complexo da Maré assustou moradores na manhã desta quinta (11)
Imagem: Reprodução/TV Globo

A manhã desta quinta-feira (11) começou com medo no Complexo da Maré. Agentes do BOPE e CORE realizam operação policial na região usando helicóptero e caveirão.

Conforme relatos de moradores, tiros foram ouvidos no Parque União. O Voz das Comunidades entrou em contato com as assessorias da Policia Militar, da Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria de Educação.

A Secretaria Municipal de Educação informou, em nota que na região do Complexo da Maré, 27 unidades escolares foram impactadas pelas operações policiais em curso na área, afetando 9.119 alunos.

Em nota, a assessoria Polícia Militar respondeu “…que equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e da Polícia Civil estão atuando no Complexo da Maré, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.”, a corporação não informou motivo.

A Secretaria de Saúde também respondeu ao Voz das Comunidades informando que as Clínicas da Família Augusto Boal e Jeremias Moraes da Silva acionaram o protocolo de acesso mais seguro e, para segurança de profissionais e usuários”. O funcionamento nas unidades de saúde foram interrompidas.

**Notícia em atualização**

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]