Orquestra ASM do Brasil inicia projeto de música na Biblioteca Parque de Manguinhos; saiba como participar

Voltada para crianças e adolescentes de Manguinhos, Jacarezinho e região, a iniciativa tem objetivo de atender até 150 alunos com o ensino de teoria e prática musical
Foto: Selma Souza/Voz das Comunidades
Foto: Selma Souza/Voz das Comunidades

A Orquestra da Ação Social pela Música do Brasil vai começar um projeto de aulas de música para crianças e adolescentes das comunidades de Manguinhos, Jacarezinho e região.

O objetivo é atender até 150 alunos, de 5 a 15 anos de idade, com o ensino de teoria e prática musical. As inscrições começam hoje, 7 de fevereiro, segunda-feira, na Biblioteca Parque de Manguinhos.

Orquestra da Ação Social pela Música do Brasil
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

O projeto foi aprovado na segunda-feira passada, 24 de janeiro, em uma parceria da Ação Social pela Música do Brasil (ASM) com a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (Sececrj). 

Na última segunda-feira, dia 24 de janeiro, a diretora-fundadora do ASM, Fiorella Solares, assinou o termo de Cooperação Técnica entre a ASM do Brasil e a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (Sececrj).

Inscrições

Para realizar a inscrição, o responsável deve ir até a Biblioteca Parque Manguinhos, no endereço Avenida Dom Hélder Câmara, 1184 – Benfica. De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, munidos dos seguintes documentos:

– Documento original com foto (do responsável e do/a aluno/a);

– Comprovante de residência;

– Foto 3×4 do/a aluno/a.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]