Pré-vestibular da Penha cria “vaquinha” para manter vivo projeto de educação; saiba como ajudar

Há anos proporcionando caminhos à universidade, Estudando Pra Vencer, localizado na Vila Cruzeiro, busca ajuda para reformar espaço de aula
Foto: Estudando Para Vencer / Divulgação
Foto: Estudando Para Vencer / Divulgação

O ensino superior é um grande sonho de muitas pessoas. Mas, infelizmente, a vaga em uma universidade pública ou o acesso à uma bolsa em uma instituição privada não é facilitado para todos que residem em favelas. Tanto a falta de investimentos em educação quanto as condições sociais que atingem a população implica diretamente no tão sonhado diploma do ensino superior.

Entretanto, iniciativas criadas dentro das próprias favelas mantém vivo o objetivo da realização profissional através da educação. O pré-vestibular “Estudando Pra Vencer” é um projeto que atende alunos na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio, e já transformou a vida de mais de 300 alunos.

Iniciativa que muda vidas

Idealizado pelo professor Marcelo dos Santos, que já recebeu uma medalha de mérito Pedro Ernesto na câmara de vereadores do Rio, o projeto Estudando pra Vencer é totalmente gratuito para os estudantes e se concretiza como um marco na trajetória acadêmica de cada um deles.

Estudando pra vencer já auxiliou muitos jovens da comunidade da Penha na busca pelo ensino superior.
Foto: Reprodução

Lorena Lima, 21 anos, é um exemplo disso. Ela ingressou no pré-vestibular em 2019 e hoje é estudante do curso de Direito da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). “Esse projeto é de extrema importância, visto que ele é como se fosse uma ponte entre os jovens da favela e as universidades públicas, escolas técnicas e federais. Sem ele, muitos jovens não conseguiriam realizar o sonho de passar na faculdade”, conta ela que, atualmente, dedica-se à iniciativa como coordenadora das aulas.

Localizado na Praça São Lucas, 1, na Vila Cruzeiro, Penha, o Pré-Vestibular Estudando Pra Vencer hoje atravessa uma temporada de reformas de estrutura para atender melhor o público. Alguns reparos, itens e equipamentos facilitarão muito o funcionamento do projeto. Atualmente, o projeto não recebe ajuda governamental e nenhum investimento de empresa. Ainda assim, mantém a gratuidade do acesso.

Visando melhorias, a ação criou uma “vaquinha” online para arrecadar fundos. O objetivo é R$20.000. A vaquinha pode ser acessada através deste link (http://vaka.me/2793891) ou também pode ser realizada por PIX 2[email protected]

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]