Projeto “Cinema no Morro” reúne mais de 250 crianças na Vila Cruzeiro

O evento precisou parar por conta da pandemia e retornou seguindo os protocolos de segurança

Projeto “Cinema no Morro” reúne mais de 250 crianças na Vila Cruzeiro

Colaboração: Melissa Cannabrava
Foto: Alexandre Silva / Voz das Comunidades

Na noite de ontem (9), o mais de 250 crianças moradoras da comunidade Vila cruzeiro, no Complexo da Penha, participaram de mais uma sessão do projeto “Cinema no Morro”, uma iniciativa do Voz das Comunidades, em parceria com o Espaço Cultural do Konteiner. As atividades estavam suspensas desde o início a pandemia. O espaço segue as novas normas de higienização e todas as crianças ganharam máscaras e álcool em gel.

O filme “O touro Ferdinando”, que conta a história de um touro grande e forte, mas com o temperamento calmo e tranquilo, que prefere curtir a natureza e relaxar ao invés de correr por aí bufando e batendo cabeça com os outros foi a a animação escolhida da noite, que também contou com distribuição de lanches oferecidos pela Picanha do Juscelino. Para muitos crianças essa foi a primeira experiência na frente da telona.

Expectativa gerou fila na porta do K

Antes de anoitecer as crianças já faziam fila na porta do K. Créditos: Alexandre Silva / Voz das Comunidades

Ainda no meio da tarde, já era possível encontrar grupos de crianças formando uma fila na entrada do Espaço Cultural. Antony, de 9 anos, foi o primeiro da fila e disse que apesar de já ter assistindo ao filme, queria aproveitar para brincar e comer o lanche. “Eu amo filme! É muito legal aqui. A gente vê o filme e brincar com outras crianças. E eu gosto de batata frita”.

Antony aproveitou seu lugar na primeira fileira e assistiu o filme com seu hambúrguer. Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Voluntários comemoram o retorno do “Cinema no Morro”

O estudante de jornalismo João Victor é um dos voluntários da Ong conta que ficou muito animado ao saber do retorno do projeto. “Não é minha primeira ação. Tivemos que parar um tempo por conta da pandemia e agora estamos de volta. É gratificante demais poder proporcionar isso aqui na favela, num local tão importante que trás tanta visibilidade para a favela como o Konteiner. Aqui é um espaço de lazer, de felicidade, de música, cultura e também de ação social”.

O voluntário João cuidou da higienização das crianças. Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

“Eu acho que não sou eu, mas todo do mundo do voz, estamos mais animados que as crianças. Esperamos tanto por esse momento. Estamos aqui ansiosos em recebe-las! Eles ficaram muito tempo sem um momento de lazer. Queremos que todas se divirtam, estamos com o coração transbordando para ver os olhinhos deles brilharem”, comenta a voluntária Jaqueline Saraiva.

Jaqueline controlou a fila e foi uma das reesposáveis pela fiscalização das máscaras. Foto: Kamilla Camilo / Voz das Comunidades