Projeto social de balé no Alemão promove “vaquinha” para manter atividades; Saiba como ajudar

Com mais de dez anos de atuação na comunidade, Projeto Vidançar transformação vidas por meio da dança
Foto do Projeto Vidançar

Foto: Projeto Vidançar/Divulgação

Com certeza, a presença e a participação ativa de projetos sociais dentro das comunidades cariocas transformam o cotidiano dos moradores. Na companhia delas, sonhos e possibilidades tornam-se realidades mais próximas. No intuito de auxiliar nesse caminho de oportunidades, o Projeto Vidançar, do Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, disponibiliza o financiamento coletivo “Apoio Emergencial Projeto Vidançar”, que visa alcançar a meta de 10 mil reais para manter as atividades da iniciativa.

Atuando no Complexo do Alemão há mais de dez anos, o Projeto Vidançar é uma iniciativa social que, de acordo com os conceitos da mesma, viabiliza a transformação de vidas através da dança e educação, contribuindo para o desenvolvimento de crianças e jovens que são parte da companhia. 

Atualmente, o projeto oferece aulas de Balé Clássico, Balé Contemporâneo e Passinho para mais de 150 aluno. Mas, em razão das consequências financeiras geradas pela pandemia do coronavírus, o projeto, que conta com a ajuda comunitária e parceria de simpatizadores, corre o risco de encerrar suas atividades, pois o orçamento para manter o funcionamento esgotou. 

Mudando vidas e sonhos, como indica a mensagem central do Projeto Vidançar, a ação social foi a “porta de entrada” para Luís Fernando Rego, um dos primeiros alunos da instituição e hoje dançarino profissional de balé na Companhia Tivoli Ballet Theatre (Dinamarca). Em entrevista recente para o Voz das Comunidades, Luís destacou a importância dos ações sociais dentro das comunidades cariocas. Pois, a partir delas, os moradores alcançam novos horizontes e possibilidades. 

O formato adotado pelo financeiro coletivo do Projeto Vidançar é o modelo “tudo ou nada”, em que a meta estipulada é de R$10 mil reais até o dia 30/06 deste mês. Caso não preencham a estimativa do valor, o dinheiro retorna para os doadores. Para contribuir com qualquer quantia, basta acessar o site do Catarse.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]