Sebrae Rio selecionará 100 MEIs de diversas favelas para o TOP Empreendedor

Para participar do Top Empreendedor – Programa de aceleração de MEIs da Favela, é necessário ter sido formalizado como MEI há seis meses, no mínimo, e estar localizado nas comunidades do estado.

Sebrae Rio selecionará 100 MEIs de diversas favelas para o TOP Empreendedor

Inscrições abertas para o edital até 15 de outubro

Desta forma, para apoiar o MEI – Microempreendedor Individual das favelas do Rio de Janeiro a recuperar as perdas causadas pela pandemia e aumentar o faturamento, o Sebrae Rio lança um edital que selecionará 100 MEIs de comunidades em todo Estado.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 15 de outubro pela internet, acessando este link https://lp.absuite.com.br/lp/EAZ/top-empreendedor. O programa é 100% gratuito.

Para participar do Top Empreendedor – Programa de aceleração de MEIs da Favela, é necessário ter sido formalizado como MEI há seis meses, no mínimo, e estar localizado nas comunidades do estado. 

“Vamos oferecer capacitações para o empreendedor que está sofrendo durante a pandemia. As consultorias e palestras irão ajudá-los a melhorarem suas habilidades de gestão e a aumentarem o faturamento”, afirma Guilherme Allan, analista do Sebrae Rio.

A aceleração ocorrerá durante seis semanas, nos meses de novembro e dezembro, com encontros individuais e coletivos, trabalhando habilidades de gestão com objetivo de aumentar o faturamento.

Serão encontros semanais. O primeiro deles para desenvolver um diagnóstico e conhecer mais o negócio. Depois, o empreendedor vai trabalhar o planejamento estratégico e, no outro dia, controles financeiros. Já no quarto encontro será trabalhada a presença digital da empresa. E, na última semana, terá um planejamento das próximas ações do negócio. São 10 horas de consultorias individuais para cada microempreendedor.


Nos encontros coletivos serão apresentadas as potencialidades dos negócios de favelas e a possibilidade de formação de redes e networking, considerando que estarão participando do programa negócios de diversos segmentos e comunidades. Também serão abordadas questões relacionadas a meios de pagamentos digitais e marketing digital, fundamentais nesse período da pandemia. Educação financeira será outro tópico apresentando, tendo em vista que muitos empreendedores têm dificuldades nesse assunto. Serão encontros práticos que irão atender as reais necessidades dos empreendedores. São 18 horas de ações coletivas.