Tiaguinho da Purificação: do mercado financeiro para a luta por um Alemão melhor

Conheça Tiaguinho da Purificação, que diariamente está sob duas rodas correndo atrás do que acredita A vida do jovem negro no Brasil é dificultada de todas as formas possíveis e

Tiaguinho da Purificação: do mercado financeiro para a luta por um Alemão melhor

Conheça Tiaguinho da Purificação, que diariamente está sob duas rodas correndo atrás do que acredita

A vida do jovem negro no Brasil é dificultada de todas as formas possíveis e imagináveis. Anualmente, de acordo com a Anistia Internacional, mais de 23 mil jovens negros são assassinados no país. A cada 23 minutos, aqueles com a aparência de Tiago são mortos. Mas essa história é diferente. Tiago Silva da Purificação está vivo, contrariando todas as estatísticas. Com uma infância feliz, cheio de esperança e vontade de fazer a diferença. Famoso no Complexo do Alemão, ele deixou o mercado financeiro para lutar por direitos e melhorias para a comunidade onde vive.

Tiaguinho da Purificação, como é conhecido, trabalha como mototáxi há três anos. Nascido e criado no Complexo do Alemão, Purificação se autodenomina, com orgulho, um “suburbano raiz”. O jovem, de 31 anos, lembra com alegria de sua infância e relata seu envolvimento com diversas atividade na favela, o que fez com que ele ficasse tão conhecido na comunidade. “Sou cria real, nasci no hospital nossa senhora da Penha. Um verdadeiro suburbano raiz. Venho de uma família católica, sempre frequentava a igreja, fiz catequese e fui até coroinha! Minha infância foi super tranquila, eu era amigo de todos e todas. Faço amizade com facilidade (risos). Sempre estive envolvido com as mais variadas atividades. Desde futebol, passando por artes marciais, até lambaeróbica e dança de salão”.

Tiaguinho se diverte durante os jogos do Mengão. Foto: Arquivo pessoal

Antes de ser mototaxista, Tiago trabalhava no mercado financeiro, em uma corretora de câmbio, onde permaneceu por 10 anos. Deixou o trabalho porque achou que deveria estar em outro lugar. “Entrei na empresa como jovem aprendiz. Fui sempre subindo de cargo, cheguei a ser analista de câmbio. Saí por vontade própria, porque sempre pensei em lutar pelo meu povo e queria estar fazendo o corpo a corpo mesmo. Sou cria do Alemão, amo de paixão esse lugar. Me sinto na obrigação de lutar por direitos e melhorias. Não apenas para a favela onde eu nasci, mas também para todos os lugares que eu puder. Quero representar combustível e esperança para os meus, para o nosso povo”.

Esperançoso mas realista

Tiago é bem-humorado, divertido, sonhador e tem uma bela história de vida. Não fala muito sobre as dificuldades que já passou nem destaca pontos negativos de sua jornada. Prefere ressaltar os pontos positivos e falar das alegrias de sua vida. Entretanto, tem conhecimento e olhar crítico diante da sociedade.

Cria do Complexo do Alemão, o ex analista decidiu trabalhar para a comunidade. Foto: Arquivo pessoal

“Desde a minha infância, muitas coisas mudaram, principalmente,  na gestão política. Dos anos 90 até 2006, existiam muitos cursos preparatórios, pedagógicos, culturais, incentivos ao esporte, com a Vila Olímpica e diversos projetos desenvolvidos pelos próprios moradores. Podíamos andar pela favela tranquilamente, jogar futebol pelos becos, bola de gude, pique e pega… Podíamos sonhar mais alto. Hoje, corremos pelos becos com medo de sermos alvejados por um sistema que nos mata. Com uma política de combate às drogas errônea e preconceituosa, na qual todo preto e pobre é considerado bandido e está na mira do tiro”.

Como forma de fazer a diferença e lutar por um mundo melhor, Tiaguinho da Purificação ajuda, sempre que solicitado, o Gabinete de Crise do Complexo do Alemão. Além disso, tem parceria de longa data com líderes comunitários da favela como Rene Silva e Raul Santiago. “É uma relação muito positiva, já conheço essa galera há alguns anos. Agora, com o Gabinete de Crise, nos aproximamos ainda mais. Pessoas como o Rene e o Raul são um espelho para mim. Todos guerreiros, que se preocupam de verdade com o nosso povo. Cada dia aprendo mais com eles e tenho muito orgulho de estar perto desses irmãos”.

Tiaguinho é um dos integrantes do Gabinete de Crise do Complexo do Alemão. Foto: Arquivo pessoal

Tiago é apaixonado pelo que faz e sente  que está onde deveria. “Eu amo andar de moto, amo estar no lugar onde nasci e cresci, interagir com as pessoas é maravilhoso. Claro que passamos por perrengues e constrangimentos, principalmente em abordagens policiais. Mas agora, me sinto fazendo a diferença. Este momento, devido a pandemia da covid-19, está sendo muito difícil, até o movimento no mototáxi caiu bastante. Mas eu mesmo optei por dar um tempo no meu trabalho nesse período e ajudar o povo junto com o Gabinete de Crise”.

Deixe comentário