Veja o calendário de vacinação contra a Covid-19 da semana de 16 a 20 de novembro

Nesta semana, idosos, adolescentes e profissionais da área da saúde serão vacinados. As unidades também seguem aplicando a segunda dose, conforme a data estipulada no comprovante da primeira

Imagem: Secretária Municipal de SaúdeImagem: Secretária Municipal de Saúde

Nesta terça-feira, 16 de novembro, a vacinação contra Covid-19 será destinada à primeira dose para pessoas com 12 anos ou mais e à dose de reforço para mulheres com 60 anos ou mais.

Além deste grupo, profissionais e trabalhadores da saúde que tomaram a segunda dose na cidade do Rio até 31 de maio e pacientes com alto grau de imunossupressão com 12 anos ou mais também podem tomar a dose de reforço. O objetivo da Secretaria Municipal de Saúde é que, até o final de novembro, todos os postos de vacinação estejam aplicando a primeira dose da vacina em maiores de 12 anos que ainda não tenham se vacinado.

O intervalo mínimo entre a aplicação da segunda dose ou dose única e a dose de reforço é de três meses para idosos e 28 dias para pessoas com alto grau de imunossupressão.

Antecipação da segunda dose de Pfizer

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, pessoas com 12 anos ou mais que tomaram Pfizer no município do Rio terão o intervalo da segunda dose reduzido para 21 dias ou mais. Se esse é o seu caso, busque uma unidade de saúde e complete seu esquema vacinal.

Foto: Reprodução

Efeito vacinação

Atualmente, o município do Rio possui mais de 75% da população com a imunização completa. E, no dia de ontem (15), feriado da proclamação da república, o último paciente com Covid-19 do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla recebeu alta. É a primeira vez, desde que a unidade foi designada como referência hospitalar municipal no tratamento da doença, que o número de internados por esse motivo foi zerado.

Internado desde agosto, Adelino Gomes da Silva Filho, 70 anos, recebeu alta nesta segunda-feira. Foto: Reprodução

Documentos para a vacinação

Pessoas com algum tipo de deficiência devem apresentar laudo da rede pública ou particular, cartão de gratuidade no transporte público, documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou outro documento que indique a deficiência.

Trabalhadores da saúde são os que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde. Para aplicação da dose de reforço, devem apresentar comprovante de vacinação da cidade do Rio de Janeiro e carteira profissional válida ou os três últimos contracheques.

Gestantes e puérperas devem apresentar cartão de pré-natal, além da assinatura do termo de esclarecimento disponível no portal da Prefeitura do Rio. Pessoas com alto grau de imunossupressão devem apresentar comprovante de vacinação, documento de identificação e laudo médico digital do CREMERJ com data inferior aos últimos 60 dias. Aqueles que irão receber a vacina devem apresentar identificação original com foto, número do CPF e, se possível, a caderneta de vacinação. Quem for receber a segunda dose, ou dose de reforço, deve levar também o comprovante da primeira aplicação.

Importante destacar também que a proteção contra o vírus só é garantida após 14 dias da aplicação da segunda dose. Por isso, fique atento para não perder a sua data. É possível encontrar a unidade mais próxima da sua casa também acessando o portal.