Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Voz das Comunidades é finalistas na Categoria ‘Raça em Pauta’ da 6ª edição do Prêmio Sim à Igualdade Racial

Com o tema 'Origens e Raízes', premiação reconhece iniciativas antirracistas
Fundador do Voz das Comunidades representa a ONG na instituição. Foto: @ID_BR / Reprodução
Fundador do Voz das Comunidades representa a ONG na instituição. Foto: @ID_BR / Reprodução

A organização não governamental (ONG) Voz das Comunidades, representada pelo fundador Rene Silva, é uma das finalistas da 6ª edição do prêmio ‘Sim à Igualdade Racial’ do Instituto Identidades do Brasil (ID_BR). É a maior premiação sobre igualdade racial da América Latina. O Voz das Comunidades está concorrendo na categoria Raça em Pauta.

O prêmio reconhece pessoas, personalidades e organizações que contribuem para a construção de narrativas raciais plurais e antirracistas. Ele é dividido em dez categorias sustentadas nos pilares da educação, empregabilidade e cultura. Este ano, o tema do evento é Origens e Raízes e a premiação será transmitida pela primeira vez no Multishow. O Voz das Comunidades é finalista ao lado de dois outros portais de notícia de grande relevância para construções antirracistas: A agência de notícias investigativas Intercept Brasil e o podcast Projeto Querino.

A premiação Sim à Igualdade Racial acontecerá no próximo dia 26 de maio. No domingo, dia 28, após o programa Fantástico, a TV Globo vai transmitir um programa especial com os melhores momentos.

Saiba mais sobre a premiação e acompanhe o ID_BR no Instagram.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]