Candidata Martha Rocha visita o projeto ‘Nós do Morro’ no Vidigal

A candidata assegurou que a cultura é a chave para a retomada do crescimento econômico da cidade
Martha Rocha no Vidigal

Foto: Samuel Barcellos/ Reprodução

Na tarde de terça-feira (10), a candidata a prefeitura do Rio, pelo PDT, Martha Rocha visitou a sede do Grupo Nós do Morro, no Vidigal. No local, conversou com representantes da entidade e ouviu reivindicações para a continuidade do trabalho que já formou mais de 12 mil jovens em diversos segmentos da arte. 

Nesse período de quase trinta anos de atuação, o grupo ‘Nós do Morro’ já montou 25 peças profissionais, além de terem sido produzidas curtas-metragens e uma série de TV. 

“Quando a gente anda pelo Vidigal, a gente vê o quanto esta comunidade respira e transpira cultura. E a gente tem aqui um dos mais belos projetos que é o “Nós do Morro”. Um projeto que foi além da cidade do Rio de Janeiro, além do Brasil. Tem um reconhecimento internacional e nós precisamos fortalecer estes projetos”, afirmou a candidata.

Martha Rocha criticou o desmantelamento das políticas para a cultura da cidade pela atual administração e se comprometeu a investir no setor:

“Estes projetos vão conquistar a recuperação econômica da cidade. Mais do que isso, é através da cultura que nossos jovens e nossos adolescentes vão ter uma nova perspectiva de vida, vão olhar para o futuro, como um futuro diferente. Poderão ser atores, atrizes, dançarinos, diretores de teatro, produtores culturais e poderão trabalhar na fotografia, poderão trabalhar como câmera, em uma infinidade de atividades culturais.” lembrou a candidata.

Depois Martha se reuniu com o presidente da Associação de Moradores da Vila do Vidigal, onde assinou um termo de compromisso para a recuperação e conservação de ruas internas e da Avenida Presidente João Goulart, e para a construção de uma Clínica da Família na comunidade. Segundo o presidente da associação, Marcio de Faria, a clínica que funciona hoje não suporta mais a demanda do morro, que tem aproximadamente 35 mil moradores. 

“Na nossa administração, na saúde, a gente vai priorizar a atenção básica. E quero aqui defender também os direitos da mulher. Eu falo em defesa das mulheres porque boa parte da minha vida eu trabalhei atendendo a mulheres vítimas de violência doméstica e eu tenho a absoluta certeza de que neste momento em que eu estou aqui no Vidigal, alguém com certeza entende do que eu estou falando, do que representa a violência contra a mulher.” – concluiu.  

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]