Conheça os candidatos à vereadores do Alemão que não foram eleitos mas são suplentes

Quando um candidato a vereador não obtém o número necessário de votos para ocupar uma cadeira na Câmara Municipal, permanece então na qualidade de suplente

Dos treze candidatos do Complexo do Alemão, dez se tornaram suplentes, dois não foram eleitos e um teve a candidatura anulada Sob Judice. Luciano Medeiros foi o candidato mais votado da região, com 10.184 votos válidos, e concorreu pelo Partido Liberal. Apesar de não ter sido eleito, Luciano ainda pode assumir uma cadeira na Câmara Municipal, como suplente.

Os candidatos do Complexo do Alemão suplentes são: 

Luciano Medeiros (PL) – 10.184 votos

Almir Napoleão (DC) – 4.001 votos

Gesiel O Pingo (Patriota) – 1.513 votos

Renatinho (DEM) – 1.270 votos

Romildo Jucá (PL) – 765 votos

Juarez Ribeiro (PDT) – 521 votos

Roberto Pomba (PROS) – 519 votos

Dedé do Gás ( PATRIOTA) – 364 votos

Alan Silva do Complexo (PL) – 291 votos

Danusia Thomaz (REPUBLICANOS) – 110 votos

Os candidatos do Complexo do Alemão que não foram eleitos:

Professor Edson Paiva (PC do B) – 1.551 votos

Buruca (PC do B) – 330 votos

Marquinhos da Reciclagem (MDB) – 1.997 votos, o candidato teve a candidatura anulada Sub Judice.

Como é eleito o Vereador?

O cálculo para eleição de um vereador é feito por meio do coeficiente eleitoral, o que significa que nem sempre o candidato mais votado irá verear. A eleição é decidida por um sistema proporcional, primeiro são selecionados os partidos mais votados, depois é verificado quais são os candidatos mais votados. Neste ano, 2.591.455 votos foram validados na cidade do Rio de Janeiro, brancos e nulos não são considerados válidos. 

O número total de votos válidos é dividido pelas 51 cadeiras da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, o resultado é o número mínimo de votos necessário para um partido eleger um vereador na cidade. Depois disso, as vagas são distribuídas proporcionalmente a quantidade de votos que cada partido recebeu, dentro do partido as cadeiras são distribuídas do vereador mais votado  para o menos votado.  

  

O QUE SÃO SUPLENTES DE VEREADORES?

Quando um candidato a vereador não obtém o número necessário de votos para ocupar uma cadeira na Câmara Municipal, permanece então na qualidade de suplente. Dependendo da sua colocação (se em 1ª, 2ª , 3ª … suplência), poderá assumir como vereador por pequenos períodos, em virtude do titular encontrar-se afastado por licença médica, missão cultural ou necessidade particular, e também, definitivamente, no caso de falecimento do parlamentar em exercício ou decorrente de processo de cassação ou renúncia.