Jogando dentro e fora da quadra: Projeto de futebol feminino distribui 200 cartões de cestas básicas em Manguinhos

Além de treinar 60 crianças de 5 a 16 anos, Estrelas do Mandela organizam ações sociais dentro da comunidade

Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades

Com um grande alcance dentro das comunidades, mais do que nunca, a presença dos projetos comunitários nas favelas cariocas é necessária para auxiliar na transformação social da região. É dentro dessa rede potente e diversificada que o Estrelas do Mandela atua no Complexo de Manguinhos, Zona Norte do Rio de Janeiro, há 17 anos.

Enquanto é coordenado pelo projeto aulas de futsal feminino para 60 crianças de 5 a 16 anos na Quadra Mandela II, também “joga-se” além das quatro linhas, com a implementação de trabalhos voltados para o bem-estar dos moradores. Como, por exemplo, a ação “Corona no Paredão” que distribuiu 200 cartões de alimentação de cestas básicas às famílias cadastradas, nessa quinta-feira (20).

Ao lado da Gerando Falcões, uma rede nacional de ONGs de desenvolvimento social, Estrelas do Mandela atende aos moradores do Complexo de Manguinhos, Jacarezinho, Maré e bairros próximos. De acordo com Graciara Silva, de 41 anos, educadora física e coordenadora da iniciativa, a continuidade de ações solidárias dentro das favelas do Rio de Janeiro é essencial para auxiliar e manter o máximo possível de bem-estar nessas regiões – que sofrem com o descaso público e do pouco acesso à programas sociais -.

“A parceria com o Gerando Falcões surgiu como uma surpresa na minha vida. Eu me inscrevi em um edital para a capacitação de liderança no programa deles e fui uma das 60 pessoas selecionadas no Brasil para participar. Eu me sinto muito privilegiada e agradecida por isso. Durante o curso, participamos de outra capacitação com a Falcons University, que é um investimento de empoderamento de lideranças. E, através de outras parcerias, recebemos um auxílio de doação de 200 cartões de alimentação, que se chama Cesta Básica Digital”, explica.

Ainda segundo Gragui, apelido carinhoso dado por amigos e conhecidos da comunidade, o apoio firmado com a Gerando Falcões expandiu a área de atuação do projeto. Antes, o Estrelas do Mandela atendia seis comunidades do Complexo de Manguinhos. Hoje, a iniciativa trabalha com 11.

O projeto Estrelas do Mandela atua dentro da quadra de futsal e fora dela.
Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades

“Começamos com a campanha durante o agravamento da pandemia, com as consequências atingindo os moradores no Complexo de Manguinhos. Utilizamos a matrícula do próprio projeto e pontuamos famílias que já tinham alguma experiência com distribuição de alimentos. Então, já tínhamos um cadastro ativo dos lares que estavam enfrentando dificuldades”, comenta.

Com aulas de desenvolvimento de técnicas de futsal nas segundas e quartas e reforço escolar às terças, o projeto traz a quebra de narrativas preconceituosas nos espaços favelados e incentiva a educação dos jovens. Familiarizados com a palavra “gol” pelos treinos de futsal, o Estrelas do Mandela planejam, em um futuro próximo, a construção de uma iniciativa literária intitulada “Gol de Letra”, onde as crianças da comunidade participarão de rodas de leitura com o intuito de aproximação com o mundo da literatura.