Calor NÃO mata o novo coronavírus

Está circulando nas redes que o novo coronavírus sobrevive a uma temperatura máxima de 36°C e não sobrevive quando o calor supera essa medição. A informação é falsa. “Não há

Calor NÃO mata o novo coronavírus

Está circulando nas redes que o novo coronavírus sobrevive a uma temperatura máxima de 36°C e não sobrevive quando o calor supera essa medição.

A informação é falsa. “Não há comprovação científica sobre qual é a temperatura suportada pelo vírus”, explicou o infectologista Estevão Urbano, integrante do Comitê de Enfrentamento à Epidemia de Covid-19 da Prefeitura de Belo Horizonte.

Segundo o Infectologista, uma mostra de que o novo coronavírus pode ser transmitido facilmente durante o calor intenso é que surtos foram registrados em várias cidades brasileiras com altas temperaturas ao longo do ano.

Em Manaus, por exemplo, já foram registrados mais de 53 mil casos confirmados de Covid-19 e mais de 2.600 mortes. Em setembro, a cidade passou a viver um novo crescimento de registros de infectados, exatamente quando foram registradas temperaturas recordes de 37°C na cidade.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) afirmou que havia uma segunda onda na capital amazonense e recomendou um rígido fechamento das atividades econômicas, para conter o crescimento de casos.

Dessa forma, mesmo em dias muito quentes, as recomendações sanitárias permanecem as mesmas: uso de máscaras, higienização frequente das mãos e distanciamento social.