Dinheiro apreendido em foto publicada pela PF NÃO vem de hospitais de campanha contra Covid-19 no Rio

Circula pelas redes sociais um post com uma foto que mostra pilhas de cédulas apreendidas pela Polícia Federal (PF) em uma operação no Rio de Janeiro. O dinheiro mostrado na

Circula pelas redes sociais um post com uma foto que mostra pilhas de cédulas apreendidas pela Polícia Federal (PF) em uma operação no Rio de Janeiro.

O dinheiro mostrado na imagem não foi desviado de hospitais de campanha construídos no Rio de Janeiro para abrigar pacientes da Covid-19. A Polícia Federal apreendeu a quantia durante a Operação Favorito, em 14 de março. Trata-se de uma fase da Lava Jato que apura o pagamento de propinas a agentes públicos, nos últimos dez anos, por empresas fornecedoras de mão de obra terceirizada no estado. Com isso, conseguiam contratos com a administração pública, que eram superfaturados. A investigação apura o desvio de R$ 3,9 milhões na gestão de 10 unidades de pronto atendimento (UPAs) pelo grupo.

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]