Doses de reforço da vacina contra Covid-19 NÃO danificam o sistema imunológico

Um texto num site de origem dúvidosa diz que a OMS afirmou que o sistema imunológico das pessoas é prejudicado por causa de doses de reforço das vacinas contra à Covid-19.

Foto: Reprodução

Um texto num site de origem dúvidosa diz que a OMS afirmou que o sistema imunológico das pessoas é prejudicado por causa de doses de reforço das vacinas contra à Covid-19.

Contudo, esta notícia é FALSA. O que aconteceu na verdade foi uma mistura de diversas informações reais que acabaram distorcendo alguns fatos. As bases para esta fake news foram retiradas do artigo da Agência Ansa sobre o debate em relação a uma quarta dose, matéria do The New York Times a respeito da quarta dose em Israel e uma do site Jerusalem Post.

Lendo os artigos, pode-se perceber uma completa distorção (intencional) do conteúdo, dando a entender que as vacinas são ineficazes e prejudiciais. Porém, não existe nada disso nas fontes apresentadas.

A Organização Mundial da Saúde jamais informou que as vacinas podem danificar o sistema imunológico ou que são ineficazes). As vacinas que foram aplicadas já protegem contra casos graves e mortes em relação à Covid-19 (como a variante Ômicron).

O que houve na verdade é que a OMS pediu que, antes que sejam dadas mais doses de reforço, as vacinas sejam atualizadas para proteger contra a Ômicron.

Em resumo, as vacinas NÃO podem danificar o sistema imunológico. Não é inteligente dizer que é melhor se infectar do que se vacinar, assim como afirmar que as “vacinas são ineficazes”. Se não houvesse parte das pessoas imunizadas, o número de mortes com Ômicron (mesmo sendo uma variante mais fraca) seria maior.

A transmissão de conteúdos falsos a respeito de qualquer assunto é extremamente grave. Tem muitas consequências e pode afetar a vida de alguém de diversas formas. Verifique as informações antes de compartilhar em grupos de família, amigos ou quaisquer outros.