É MENTIRA que traficantes entraram em igreja para pedir orações

Um curioso vídeo está sendo compartilhado com frequência em grupos de WhatasApp. Nas imagens, traficantes entram em uma igreja evangélica para pedir orações a um pastor.  Segue o texto enviado

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Um curioso vídeo está sendo compartilhado com frequência em grupos de WhatasApp. Nas imagens, traficantes entram em uma igreja evangélica para pedir orações a um pastor. 

Segue o texto enviado nas redes sociais.

“Não, você não viu errado. A bandidagem foi a uma igreja evangélica dentro da favela que domina e pediu “com todo respeito” uma oração ao chefe do morro que iria enfrentar, naquele momento, uma invasão inimiga. O Rio não é normal, não!”

Na verdade, o vídeo se trata de uma encenação teatral que ocorreu no dia 12 de junho. A data celebra o dia do pastor, e a peça foi uma homenagem ao líder da igreja. O Ministério fica localizado no Morro do Borel, Zona Norte do Rio. 

A informação foi confirmada por uma das presidentes do Ministério Avivar, Isa Cruz. Em fala ao site de checagem da Uol, ela revela que o vídeo se trata de teatro. “Foi uma peça teatral referente ao Dia do Pastor, gravada no segundo domingo de junho. No final da história, eles se convertem”, explica Isa. 

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]