NÃO é verdade que 170 milhões estão recebendo auxílio emergencial por coronavírus no Brasil

Circula nas redes sociais, mensagens que dizem que 170 milhões de pessoas se inscreveram para receber o auxílio emergencial de R$ 600. O valor está sendo pago a pessoas em

NÃO é verdade que 170 milhões estão recebendo auxílio emergencial por coronavírus no Brasil

Circula nas redes sociais, mensagens que dizem que 170 milhões de pessoas se inscreveram para receber o auxílio emergencial de R$ 600. O valor está sendo pago a pessoas em situação de vulnerabilidade pelo governo federal durante a pandemia do coronavírus. A mensagem ironiza esse número, dizendo que ele é muito maior do que a quantidade de votos que o presidente Jair Bolsonaro recebeu nas últimas eleições. A informação é falsa. Segundo a Caixa Econômica Federal, responsável por fazer o pagamento do auxílio, foram efetuados 51,1 milhões de cadastros no sistema. E, até o momento, 50 milhões de pessoas realmente receberam o benefício.

Além disso, embora esteja sendo pago pelo governo, o auxílio não foi uma decisão unilateral do presidente da república. Inicialmente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, propôs a criação de um auxílio de R$ 200. O relator da proposta, Marcelo Aro (PP-MG), aumentou valor para R$ 500. Várias emendas foram apresentadas, incluindo uma proposta da deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS) que estabelecia o auxílio em R$ 1.000. Após reunião com a liderança do governo, Aro propôs o valor de R$ 600 – que foi aprovado por unanimidade, ou seja, com apoio da oposição.