Comerciante do Andaraí convida a todos para experimentar seus bolos e doces no Circuito Gastronômico

favela2

Gastronomia é a arte da transformação – Os doces da Renata

Renata Rodrigues é moradora do Andaraí há quarenta e cinco anos, ou seja, desde que nasceu. Ela sempre gostou de cozinhar e acredita que preparar alimentos é uma forma de entregar de carinho ao outro.

Renata durante vinte e cinco anos foi assistente financeira em uma empresa. Há seis ou sete anos começou a fazer bolos para fora – conciliando com seu primeiro trabalho. Foi então que ela recebeu a notícia de que sua mãe teria que ter cuidados especiais. Renata decidiu ficar mais tempo em casa. Fez um acordo no emprego, e decidiu focar nos bolos. Dessa forma, poderia estar perto, quando a mãe precisasse, e também conseguir se sustentar. Essa mudança foi em agosto de 2017.

De lá até aqui muita coisa já aconteceu. Renata começou a estudar Gastronomia na faculdade este ano. Todo este movimento foi uma virada profissional. Ela está aprendendo técnicas e práticas alimentares de forma mais abrangente. Apesar de gostar da parte quente – ou, “comida salgada”, para os não familiarizados com o termo –, ela gosta mesmo é da confeitaria.

Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

Hoje ela vive dos doces que prepara. Em especial os bolos. Aniversários, casamentos e até funeral, ela brinca. Os bolos bem grandes com cobertura de chantilly são famosos nas igrejas evangélicas da região, todo mundo faz a sua encomenda.

Renata vai estar no Circuito Gastronômico de Favelas no próximo dia 25, domingo, no Andaraí. Ela vai levar várias opções de doces.

Bolo no pote: torta holandesa, red velvet, “Ninho” com “Nutella”, “Sensação”, “Negresco”, “KitKat”. Sete reais.

Bolos caseiros pequenos (tipo “Vó Alzira”): cenoura com chocolate, fubá com goiabada, churros invertido (leite condensado cozido com massa saborizada de canela), limão, coco, chocolate, amendoim e doce de leite. Quinze reais.

Cone trufado: “Ninho”, beijinho, brigadeiro branco e brigadeiro preto. Cinco reais.

Renata gosta da parte de decoração, acredita que primeiro se come com os olhos, então, a apresentação é fundamental. Essa vai ser a primeira vez que ela expõe seu trabalho. Renata convida a todos para que venham experimentar seus bolos e doces: “o importante é manter a qualidade, utilizar bons produtos, a higiene, a apresentação, e o carinho e amor, não podem faltar”.

O Circuito vai acontecer na rua Jeribá – Grajaú /Andaraí, do meio dia às oito da noite.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]